Alt + Shift + C ir para o conteúdo Alt + Shift + M ir para o menu Alt + Shift + B ir para a busca Alt + Shift + F ir para o rodapé

Falar o óbvio não é perda de tempo

Publicado por:
04 jul

03.13

Quem nunca ouviu as celebres frases: “mas isto era óbvio” ou “você tinha a obrigação de saber”? De modo geral, no dia a dia de trabalho, não é incomum acontecerem erros ou atrasos causados unicamente por falhas na comunicação e mal-entendidos. Por isso, mesmo nas orientações mais simples, é preciso atenção, pois o que é evidente na nossa concepção pode passar despercebido para quem está à nossa volta.

Muitas vezes achamos que existem coisas óbvias que não precisam ser ditas ou reforçadas. Supomos que as pessoas já conhecem as regras, os procedimentos, as suas responsabilidades, etc. Porém, é preciso atentarmos para duas questões: a primeira é que, por sermos seres únicos, pensamos e interpretamos as coisas de formas diferentes. E a segunda é que o silêncio nem sempre é a melhor forma de se comunicar e esclarecer expectativas ou posicionamentos.

Por isso, é papel do gestor colocar em prática, no seu dia a dia, uma comunicação mais transparente e que contemple, também, aquilo que para ele parece óbvio, mas que pode dar margem para outras interpretações. Além disso, é preciso exercitar sempre a clareza e objetividade na delegação de tarefas ou responsabilidades, e não esperar que o outro saiba o que tem que fazer porque “é obrigação dele”.

Por parte das equipes, ter atenção com a comunicação também é essencial. É sempre bom o profissional confirmar informações, ter certeza de que entendeu o “recado” corretamente, para garantir que está alinhado com as expectativas do gestor e da empresa. Mesmo nas coisas mais simples ou já habituais do dia a dia, é preciso atenção, para evitar falhas e retrabalho. E se a mensagem não ficou clara, não há mal nenhum em pedir mais explicações. Em resumo, explicitar ou confirmar o óbvio nunca vai ser perda de tempo.

Comentários

Deixe o seu comentário