Alt + Shift + C ir para o conteúdo Alt + Shift + M ir para o menu Alt + Shift + B ir para a busca Alt + Shift + F ir para o rodapé

Os riscos da promoção como estratégia para reter talentos

Publicado por:
02 jul

04.0 desenvolv

Atualmente, um dos grandes desafios das empresas é a retenção de jovens profissionais. Segundo dados de pesquisa recente realizada com brasileiros abaixo dos 30 anos, 78% dos respondentes pensa em mudar de empresa caso não suba de cargo em até dois anos. Ou seja, paciência não é a maior característica dessa geração. Porém, para as organizações, usar a promoção como principal ferramenta para motivar e reter talentos pode não ser sustentável.

Se por um lado as empresas precisam lidar diariamente com a pressão dos seus profissionais para ascenderem na carreira e, com isso, receberem salários cada vez maiores, por outro, é preciso muito cuidado para não acabar sobrecarregando a folha de pagamento. Afinal, é grande o risco de chegar em um patamar de só ter profissionais especialistas em seu quadro e não conseguir mais sustentar os custos que isso traz.

É natural e genuíno que todo profissional queira se destacar e ser promovido, mas as empresas precisam saber gerenciar expectativa e realidade. E o caminho para que exista o equilíbrio passa sempre pelo diálogo. Tem que haver transparência na definição das regras dos planos de carreira, quais são as perspectivas de crescimento e metas a serem cumpridas. Os gestores precisam estar próximos das pessoas, dialogando e deixando claros os benefícios de estar na empresa, para além do desejo por uma promoção ou aumento salarial.

Além disso, as promoções só devem existir quando realmente houver a necessidade do cargo e as condições financeiras da organização permitirem. Do contrário, ela estará caminhando para um destino contrário ao da sustentabilidade.

Comentários

Deixe o seu comentário