Alt + Shift + C ir para o conteúdo Alt + Shift + M ir para o menu Alt + Shift + B ir para a busca Alt + Shift + F ir para o rodapé

Como administrar tantas mudanças e o sentimento de instabilidade?

Publicado por:
30 mar

02.41

Sou gestor de uma empresa que muda com muita facilidade, a depender do humor do dono. Como agir para que essa instabilidade não afete a equipe?

É realmente muito mais difícil trabalhar em uma empresa que muda de prioridades com a mesma frequência com que o dono muda de humor. Uma das cenas mais comuns nesses casos é sair de uma reunião com um direcionamento traçado e, no outro dia, uma nova decisão mudar o rumo do que foi planejado anteriormente.

Nessas situações, não só o gestor é afetado, mas a equipe também acaba prejudicada, já que se dedica a um trabalho que pode perder a essencialidade de repente, deixando nas pessoas o sentimento de que não vale a pena fazer muito investimento, afinal, o trabalho tem grandes chances de não evoluir. Para quem está envolvido no projeto isso é mais que um balde de água fria.

A recomendação para quem está na gestão, vivendo esse excesso de mudanças, é não deixar de se posicionar junto àqueles que tomam as decisões. É preciso alertar para os riscos de se fazer mudanças excessivas, tanto na relação com a equipe como para o mercado. Porém, o que se vê mais comumente é que, mesmo sabendo que a situação está fugindo do controle, os gestores têm dificuldade de argumentar nos momentos oportunos e, como consequência, assumem uma postura passiva e queixosa.

É fato que não é nada fácil confrontar o dono do negócio ou o seu superior imediato. Mas é papel do gestor criar as condições para que a equipe possa atingir os resultados; e assistir os projetos desandarem sem se posicionar pode ser, no futuro, um risco alto para o próprio gestor. O desinvestimento e a descrença das pessoas no trabalho prejudicará e muito a produtividade e os resultados da área.

Comentários

Deixe o seu comentário