Alt + Shift + C ir para o conteúdo Alt + Shift + M ir para o menu Alt + Shift + B ir para a busca Alt + Shift + F ir para o rodapé

Como vencer a resistência às mudanças

Publicado por:
14 mai

01.51

Mudar gera desconforto e incertezas. Porém, principalmente nos dias de hoje, as mudanças são cada vez mais constantes e necessárias nas empresas. Mas, apesar de serem feitas visando a melhoria das atividades, nem sempre são “vistas com bons olhos” por aqueles que deverão se adaptar aos novos cenários. Cabe às lideranças a competência para gerenciar a mudança, mobilizando o apoio e compromisso das equipes.

Toda mudança é acompanhada de movimentos de resistência. Aqueles que acham que mudar é ruim, têm dificuldades em manter o foco no que precisa ser feito, se sentem ameaçados e podem acabar sabotando o projeto, seja inconscientemente ou até mesmo de forma proposital. Por isso, o primeiro passo na hora de viabilizar uma mudança é fundamentá-la para os empregados. Mostrar porque ela precisa ser feita, o que se espera de resultados, como ela irá impactar na equipe e na empresa. Isso porque, quanto mais benefícios o profissional for capaz de perceber em uma mudança, mais ele se sentirá motivado a participar de seu processo.

Depois, é o momento de avaliar as condições para que o ajuste aconteça. Nessa etapa, é importante que o gestor defina quem participará do projeto de mudança e quais serão os recursos de pessoal e técnicos exigidos. Com isso, é hora do planejamento. Devem ser colocados no papel todos os passos para que a mudança se concretize: o que precisa ser feito, o cronograma de atividades, quem será responsável por cada uma delas, etc.

Feito isso, começa a fase do acompanhamento. É necessário que o gestor monitore de perto, a fim de corrigir rumos, fazer alterações e redefinir metas, sempre que for preciso. Ao mesmo tempo, é importante que o líder busque identificar as pessoas que estão resistindo às mudanças para tentar desmontar o movimento contrário, ou, pelo menos, administrá-lo de perto. Além disso, é estratégico se cercar de aliados da equipe que possam disseminar para os demais a importância do engajamento de todos durante a transição.

Ou seja, uma coisa é certa: quanto mais pessoas conseguirem visualizar os ganhos potenciais e enxergar as mudanças como necessárias e naturais, mais elas irão influenciar os outros, aumentando as chances de sucesso do projeto.

Comentários

Deixe o seu comentário