Alt + Shift + C ir para o conteúdo Alt + Shift + M ir para o menu Alt + Shift + B ir para a busca Alt + Shift + F ir para o rodapé

O gestor como disseminador das boas práticas da empresa

Publicado por:
11 mai

10.0lideranca

É fato que os jovens profissionais que estão ingressando agora no mercado de trabalho têm um perfil mais inquieto e imediatista, muitas vezes idealizam a própria carreira e as oportunidades e, no geral, estão sempre pensando que a “grama do vizinho é mais verde que a sua”. Por isso, não são raros os casos de empregados que pedem demissão da empresa em que trabalham e, em pouco tempo, se arrependem ao ver que a realidade não era exatamente aquela que enxergava.

Os gestores têm papel fundamental para evitar situações como esta, tendo em vista que, uma vez que o profissional pede demissão pensando que vai encontrar mais vantagens em outra empresa, ele poderá ter dificuldades em ser recolocado caso se arrependa. O mercado não está fácil e boas oportunidades são difíceis de serem encontradas. É importante que os líderes, no exercício da função de formar e desenvolver equipes de trabalho competentes e estáveis, mostrem aos mais jovens e inexperientes profissionais que muitas oportunidades de trabalho ditas como irrecusáveis, em pouco tempo, se revelam como grandes ameaças à carreira profissional.

E na direção de formar e desenvolver equipes de trabalho estáveis e comprometidas com a organização, as lideranças precisam dar visibilidade para as pessoas dos benefícios que a empresa oferece, seus pontos positivos, boas práticas, desafios e perspectivas de futuro, bem como criar condições para que os profissionais se sintam valorizados, reconhecidos e “apaixonados” pela empresa e pelo trabalho que realizam. Quando a gestão não tem transparência, não ouve as críticas e é inflexível nas decisões, isso pode despertar nos profissionais o interesse em conhecer e buscar outros locais de trabalho onde acham que serão mais valorizados.

Por isso é tão importante que o líder, pessoa de hierarquia superior mais próxima da equipe, assuma este papel de formador e desenvolvedor, mesmo que tenha que “pegar na mão” de algumas pessoas mais resistentes para se fazer entender.

Comentários

Deixe o seu comentário