Alt + Shift + C ir para o conteúdo Alt + Shift + M ir para o menu Alt + Shift + B ir para a busca Alt + Shift + F ir para o rodapé

Os sinais da inteligência emocional

Publicado por:
31 jan

9.31

A grande competitividade no mundo corporativo e a pressão por resultados cada vez maiores, somada à capacidade de conduzir bons relacionamentos no ambiente de trabalho, faz com que a inteligência emocional seja um dos grandes diferenciais dos gestores modernos. Mas quais são os sinais que identificam que um líder está no controle das suas emoções?

O primeiro deles é o autoconhecimento, ou seja, a capacidade de entender e identificar os gatilhos que resultam em reações como raiva ou medo, por exemplo. Essa consciência contribui para lidar de maneira mais efetiva com as emoções, evitando condutas inadequadas e intempestivas, tanto no campo pessoal quanto no profissional. Conhecer também suas competências, habilidades e fraquezas, assim como estar sempre aberto para críticas, é outra característica das pessoas com inteligência emocional bem desenvolvida.

Outro sinal é a capacidade de adaptação e facilidade de lidar com múltiplas demandas, sem desequilibrar diante da pressão do dia a dia. A empatia também pode ser considerada uma característica inerente à pessoa que tem inteligência emocional. Ou seja, ela consegue entender não só as suas próprias emoções, mas também as dos outros, criando uma conexão muito mais forte com eles.

Além disso, o gestor equilibrado emocionalmente, no geral, desenvolve a aptidão de conviver mais facilmente com pessoas de diversas personalidades, culturas, visões de mundo. Ele não só sabe lidar com as diferenças, como também consegue extrair o melhor de cada indivíduo de forma a enriquecer o grupo.

Ter inteligência emocional significa também ser fonte de inspiração para os outros e conseguir mobilizar a equipe em busca de objetivos em comum. Por fim, o líder que está no controle das suas emoções se torna um modelo de respeito, gentileza, cooperação e preocupação com o coletivo, facilitando a gestão da equipe. Dito isso, é importante frisar que essas habilidades não nascem com a gente. Elas podem e devem ser desenvolvidas e aperfeiçoadas ao longo da vida.

Comentários

Deixe o seu comentário