Alt + Shift + C ir para o conteúdo Alt + Shift + M ir para o menu Alt + Shift + B ir para a busca Alt + Shift + F ir para o rodapé

A importância da inteligência emocional

Publicado por:
29 jan

02.41

De modo geral, um ponto que sempre é considerado na hora de contratar ou desligar um profissional é a sua capacidade de produzir resultados e bater as metas. Porém, um outro fator começa a ser cada vez mais observado nas empresas: a inteligência emocional. São vários os casos de profissionais competentes, com um currículo de qualidade, mas que foram demitidos por não conseguirem lidar e controlar os próprios sentimentos.

A inteligência emocional diz respeito ao modo como lidamos com nossas emoções e também como respondemos às pessoas e situações ao nosso redor, mesmo sob um contexto de estresse. Esse conceito já é algo que vem sendo estudado e tratado há muito tempo, pois tudo, desde a nossa saúde, as relações interpessoais, a forma como encaramos as adversidades e até a vida profissional são influenciadas pela inteligência emocional, ou a falta dela.

De modo geral, é fácil reconhecer, dentro do ambiente corporativo, quando alguém não sabe lidar direito com suas emoções: se desentendeu com alguém da família e descontou nos colegas de escritório? Recebeu um feedback negativo e ficou de mau humor o expediente todo? Se viu diante de um problema e não conseguiu dar uma resolução rápida por causa do nervosismo? Esses são alguns sinais de que a pessoa precisa desenvolver melhor a inteligência emocional.

O gestor precisa estar constantemente atento a esses aspectos dentro da sua equipe e conseguir ser exemplo. Ele precisa trabalhar internamente a capacidade de reconhecer seus próprios sentimentos, canalizá-los apropriadamente para melhorar suas tomadas de decisão e estimular que sua equipe também busque desenvolver esse autocontrole. Isso porque os sentimentos, via de regra, são contagiosos. Se uma pessoa do grupo não consegue equilibrar seu emocional, seu comportamento pode afetar todo o time.

E o primeiro passo nessa busca pelo equilíbrio das emoções é o autoconhecimento. Quando conhecemos e conseguimos identificar as situações gatilho que disparam cada um dos nossos comportamentos impulsivos, será possível agir de forma mais controlada e racional.

Comentários

Deixe o seu comentário