Alt + Shift + C ir para o conteúdo Alt + Shift + M ir para o menu Alt + Shift + B ir para a busca Alt + Shift + F ir para o rodapé

A tecnologia e as exigências para o profissional do futuro

Publicado por:
16 out

04.0 desenvolv

A tecnologia vem, cada vez mais, mudando a realidade do mercado de trabalho e exigindo novas competências dos profissionais que querem se manter competitivos. Isto porque, segundo especialistas, nos próximos vinte anos muitas profissões serão substituídas pela automatização, sendo indispensável ao profissional a aplicação de habilidades que superem esse avanço tecnológico.

O trabalho do futuro será aquele pautado, principalmente, pelo capital intelectual e humano. Ou seja, o profissional terá que desenvolver aptidões e realizar atividades que a inteligência artificial não consiga alcançar. Neste contexto, cinco competências se destacam como essenciais para a competitividade. Uma delas é a criatividade. Demonstrar interesse em inovar, quebrar paradigmas e ter ideias e soluções originais serão diferenciais que poderão servir como degraus para alavancar a carreira do profissional do futuro.

Outra competência é a capacidade de planejamento. O profissional que tem em mente aonde quer chegar, e quais caminhos pretende percorrer até chegar lá, é muito bem visto no mercado de trabalho e continuará sendo, assim como aquele com capacidade de análise e síntese. Isso porque, levando em consideração a grande quantidade de dados a que se tem acesso, será cada vez maior a necessidade de ter profissionais capazes de fazer a leitura e interpretação dessas informações a fim de tomar decisões mais assertivas.

Indispensável também para o mercado de trabalho do futuro será o relacionamento interpessoal. Para se destacar, o profissional precisa saber se comunicar, dialogar, conviver com as diferenças, transitar e se relacionar bem com todos a sua volta, características cada vez mais valorizadas em ambientes digitalizados.

Por fim, será cada vez mais importante para quem quer ter uma carreira de destaque no futuro ter as capacidades de reaprendizado e adaptabilidade, ou seja, estar sempre fazendo diferente e se reinventando. O mercado de trabalho da próxima década sem dúvidas irá colocar os profissionais fora de suas zonas de conforto, já que as mudanças serão cada vez mais rápidas e repentinas.

Comentários

Deixe o seu comentário