Alt + Shift + C ir para o conteúdo Alt + Shift + M ir para o menu Alt + Shift + B ir para a busca Alt + Shift + F ir para o rodapé

Por que é tão difícil mudar?

Publicado por:
15 set

06.5mudar

Sabemos o quanto é complexo tomar decisões, pois elas envolvem mudanças em nossa vida e dizem respeito ao nosso futuro. Na escolha de uma profissão, não se dá diferente: é uma decisão importante que poderá determinar todo o caminho a ser trilhado pelo jovem.

A necessidade de se tomar decisões começa cedo, um pouco antes do ano do vestibular, quando o jovem precisa refletir sobre o que pretende cursar na universidade. Em geral, a escolha da carreira sofre grande influência dos pais ou de pessoas próximas com quem ele convive e tem uma relação de identificação, mas nem sempre a expectativa criada por eles é correspondida: se o jovem desejar seguir caminho diverso do esperado, terá de tomar a sua decisão, assumi-la perante os familiares e amigos e seguir adiante com ela.

Acontece que há ainda a expectativa criada pelo próprio jovem e que, certas vezes, também não é correspondida. É muito comum chegar à faculdade e ter sua convicção abalada com uma grande incerteza: “Será que é isso mesmo que eu quero? Devo ou não mudar de caminho e fazer outra escolha?”.

O medo de mudar envolve muitos aspectos que, por vezes, paralisam as pessoas, fazendo com que elas permaneçam onde estão. Deparar-se com o novo e o desconhecido, de fato, assusta e ameaça. Por isso, sair da “zona de conforto” e encarar uma possível turbulência nem sempre é a opção da maioria. E mais: mudar pode representar o encontro com competências ainda não desenvolvidas e relacionamentos ainda desconhecidos.

E como tornar esse momento mais fácil? Em primeiro lugar, existem algumas condições de partida que podem facilitar a mudança: (1) buscar aliados, pessoas com quem se possa discutir e delas receber orientação e suporte (Quando se trata de sua própria vida, não é fácil mudar sozinho, é importante ter alguém que o apoie.); (2) ter condições iniciais mínimas para tornar o processo de mudança menos arriscado, como recursos financeiros, informações, etc.; (3) ter clareza de aonde se quer chegar e do caminho a ser percorrido.

Além do mais, é importante perceber que mudar, apesar de parecer assustador, pode significar um grande avanço do ponto de vista profissional e pessoal e que, para encarar essa batalha, é preciso estar atento a dois tópicos em especial: a disposição e a persistência. Dificuldades surgirão, o que tornará necessário repensar os hábitos, reorganizar o dia a dia e trabalhar com disciplina para seguir adiante com os novos planos para o futuro.

É pouco provável — para não dizer impossível — que alguém consiga passar por uma situação de mudança sem experimentar esses sentimentos. O importante é não se deixar paralisar diante das incertezas e transformar toda essa complexidade em um grande desafio a ser vencido.

Comentários

Deixe o seu comentário