Alt + Shift + C ir para o conteúdo Alt + Shift + M ir para o menu Alt + Shift + B ir para a busca Alt + Shift + F ir para o rodapé

Desafio na prática

Publicado por:
15 ago

06.3desafio21

Não é novidade para ninguém que o que move o ser humano em busca de suas conquistas é o desafio. Sem ele, perde-se o estímulo para continuar lutando por qualquer objetivo. Mas, na prática, o que vem a ser o desafio?

A resposta mais óbvia é: o desafio é algo desejado. Ok. Mas é importante levantar alguns “poréns”. Ele não pode, por exemplo, ser fácil demais nem difícil demais. Ambas as situações frustram e desestimulam. Também precisa ser acompanhado e atualizado, já que, em algum momento, pode deixar de ser pertinente. Não deve, portanto, ser uma ideia fixa: tem de se adequar à realidade.

A motivação é resultado de um desafio estimulante, mas possível. Os desafios, por sua vez, devem ser fruto de uma equação entre o que se deseja e o que é realizável. A prática de criá-los, no entanto, deve ser permanente — e, muito importante: partir de você. Por isso, nada de “A faculdade é desestimulante”. Tudo bem, pode até ser, mas cabe a você torná-la mais atraente.

Outra coisa: se você quiser entrar numa faculdade em um curso concorrido e conseguir, ótimo! Porém, não se engane: a partir daí, outros desafios surgirão, como procurar um estágio, tirar boas notas, etc. É interessante notar também que eles vão se tornando naturalmente mais complexos. Não há, contudo, motivo para grandes preocupações. O fato de ter vencido outros desafios anteriormente aumenta sua autoestima e lhe dá segurança para superar os novos.

Por fim, um alerta: não é aconselhável sair por aí agarrando toda oportunidade que surge. Isso é desvio de foco. Mas o fato de aproveitar algo que não estava nos planos é perfeitamente aceitável. É preciso ter cuidado apenas para não perder oportunidades em nome de um “desafio” que já estava traçado anteriormente.

Comentários

Deixe o seu comentário