Alt + Shift + C ir para o conteúdo Alt + Shift + M ir para o menu Alt + Shift + B ir para a busca Alt + Shift + F ir para o rodapé

Termômetro ÁgilisRH: de olho no aquecimento da concorrência

Publicado por:
11 jul

8.11

Uma das maiores preocupações dos jovens em início de carreira é com o mercado em que vão atuar. Se, por um lado, a inserção preocupa os jovens profissionais; por outro, a captação preocupa as empresas. As empresas também estão de olho no mercado e com uma série de desafios nesse sentido. É o que mostra a sondagem Termômetro ÁgilisRH. Vale a pena conhecer melhor o que preocupa as empresas e tomar alguns cuidados ao escolher uma delas para iniciar sua carreira.

Com o aquecimento da economia, a disputa por talentos tornou-se cada vez mais acirrada. Atenta a essa tendência, a ÁgilisRH realizou a sondagem Termômetro ÁgilisRH. Através de questionários enviados a mais de 150 pessoas, entre empresários, gestores e profissionais de RH, foram abordados temas como atração e retenção de talentos.

Além de avaliar em que grau a empresa sente dificuldade de contratar e reter mão de obra qualificada, os entrevistados tiveram de se colocar no lugar do profissional e avaliar, sob essa ótica, os aspectos que consideram mais atrativos em sua empresa e o que ela oferece para reter profissionais. Entre os itens mais importantes, estavam perspectiva de crescimento, marca da empresa, programas de desenvolvimento, equilíbrio entre vida pessoal e profissional, remuneração e abertura a inovações.

Segundo o Termômetro, a maioria das empresas sente dificuldade em contratar mão de obra qualificada e preocupa-se com a perda de bons profissionais para o mercado. Isso acarreta uma disputa acirradíssima por profissionais qualificados entre as empresas, resultando muitas vezes em ofertas de emprego bastante tentadoras, porém visando atingir objetivos apenas imediatistas.

Por isso, atenção! Não se deixe levar pelo canto da sereia. Analise bem as oportunidades, sempre sob a perspectiva de crescimento, e busque as mais desafiadoras e que ofereçam boa relação entre vida pessoal e vida profissional. Vale lembrar que a remuneração é importante, sim, mas — sobretudo no início da carreira — está longe de ser o determinante.

Cuidado com a pressa e o imediatismo nas escolhas! O que pode parecer muito atrativo hoje, também pode ser uma armadilha para o jovem que procura uma inserção no mercado de trabalho com consistência.

Como podemos ver, as empresas já estão atentas às adversidades do mercado e, ao mesmo tempo, têm buscado meios para atrair e reter talentos. E você, o que tem feito para extrair o melhor desse cenário?

Comentários

Deixe o seu comentário