Alt + Shift + C ir para o conteúdo Alt + Shift + M ir para o menu Alt + Shift + B ir para a busca Alt + Shift + F ir para o rodapé

A importância da troca de experiências para as empresas familiares

Publicado por:
25 jul

03.111

Na hora de estabelecer uma governança na empresa familiar ou formatar um plano de sucessão, é comum que as famílias empresárias procurem livros e especialistas nos temas, em busca de uma fórmula pronta para suas necessidades. Porém, é preciso atentar que as teorias devem ser utilizadas como referenciais para a construção de alternativas, não como soluções incontestáveis, e que a melhor forma de aprender ainda é trocando informações e experiências.

Infelizmente, quando se trata de empresas familiares, ainda há muita resistência em compartilhar questões particulares e expor conflitos, erros e acertos da família. No entanto, é preciso compreender que os ganhos dessa troca valem a pena e que os casos de sucesso, considerando realidades similares, podem servir de inspiração e ajudar a orientar a tomada de decisão na direção correta, evitando possíveis fracassos, muitas vezes já vivenciados por outras organizações.

É fato que todas as empresas familiares estão em busca de manter a competitividade ao mesmo tempo em que atravessam gerações. Por isso, discutir problemas e soluções deve ser visto como construção de um saber comum. Neste caminho, vale buscar entender com outras famílias empresárias como se deu o processo de sucessão, como se formou o conselho de família, o que se discute nesses encontros, resistências encontradas, desafios e cuidados que precisam ser considerados, entre outros pontos.

Mas lembre-se: principalmente quando se trata de pessoas, a solução mais adequada não deve ser um simples copiar e colar. Afinal, cada empresa familiar tem suas características e peculiaridades, e o que funcionou em uma pode não dar o mesmo resultado em outra. O conhecimento adquirido através da troca de experiências deve ser utilizado como referência, mas as resoluções devem ser construídas “dentro de casa”.

Comentários

Deixe o seu comentário