Alt + Shift + C ir para o conteúdo Alt + Shift + M ir para o menu Alt + Shift + B ir para a busca Alt + Shift + F ir para o rodapé

A importância de definir critérios para bonificações

Publicado por:
07 fev

04.21

Sou gestor e tenho dificuldades em estabelecer critérios para a distribuição de bonificações ou até mesmo realizar promoções dentro da minha equipe. Para não me indispor com alguns, muitas vezes prefiro distribuir os prêmios com todos da equipe, sem considerar o desempenho individual. Esta prática está correta?

O propósito de um sistema de remuneração por meritocracia é incentivar melhorias no desempenho das equipes de trabalho e, consequentemente, melhores resultados para a organização. Porém, essa prática exige cuidado. Muitas vezes, os gestores optam pelo caminho que parece ser mais fácil no momento da distribuição, para evitar possíveis conflitos, questionamentos e o sentimento de injustiça, mas a experiência mostra que agir desta forma só trará mais problemas no futuro.

Quando as premiações ou promoções são feitas sem critérios previamente estabelecidos, acabam gerando desmotivação nas equipes, justamente o efeito contrário do que se espera. Isso porque quem apresenta um melhor desempenho e atinge os resultados esperados, pode se sentir desprestigiado por ver um colega que não apresentou um desempenho tão satisfatório recebendo a mesma bonificação que ele.

Por isso, é muito importante definir uma política de meritocracia transparente, com metas e critérios claros e disseminados para todos. Ou seja, quem produz mais resultados para o time e para a empresa deverá receber maiores premiações e ter mais chances de ser promovido. Mas vale reforçar que, além da bonificação individual, é importante definir critérios para a premiação coletiva, na medida em que estimula a corresponsabilidade e fortalece os vínculos de cooperação na equipe.

Comentários

Deixe o seu comentário