Alt + Shift + C ir para o conteúdo Alt + Shift + M ir para o menu Alt + Shift + B ir para a busca Alt + Shift + F ir para o rodapé

Atenção para a imparcialidade na gestão de conflitos

Publicado por:
13 dez

9.51 (1)

Momentos mais tensos, em que duas ou mais pessoas não se entendem, são muito comuns no nosso dia a dia, e dentro das empresas não é diferente. É nessas horas que o gestor precisa tomar a frente para mediar o conflito e trabalhar em uma solução, porém atentando sempre para a imparcialidade.

A mediação de conflitos passa pela capacidade do gestor de manter um posicionamento focado na administração do problema. Entendemos que muitas vezes ser imparcial é uma tarefa difícil, pois envolve afinidade, e não temos como escolher gostar mais ou menos de uma pessoa.

Porém, por mais que a tendência natural seja a de apoiar o lado com o qual se tem mais proximidade, o gestor precisa pensar nos interesses da empresa em primeiro lugar, e alimentar um conflito de forma alguma será benéfico para a produtividade do grupo. E quando o problema envolve pessoas de equipes diferentes, de outras áreas da empresa, é preciso ainda mais cuidado neste trato.

O ideal neste caso é buscar o gestor da equipe em questão para alinhar a conduta diante do caso e mediar uma resolução. Sem “puxar a sardinha” para o seu lado ou reforçar a briga fazendo julgamentos precipitados antes de ouvir todos os envolvidos. Adotar essa conduta passa mais confiança aos envolvidos, pois eles percebem que a balança não está pendendo para um dos lados.

Quando um conflito é resolvido de forma direta e clara, todos saem ganhando. O gestor reforça a sua credibilidade diante da equipe, os empregados ficam menos propensos a desentendimentos e a empresa passa a ter um ambiente organizacional mais saudável, sem espaço para sentimento de injustiça.

Comentários

Deixe o seu comentário