Alt + Shift + C ir para o conteúdo Alt + Shift + M ir para o menu Alt + Shift + B ir para a busca Alt + Shift + F ir para o rodapé

Gestor, cuidado com a sua imagem!

Publicado por:
15 nov

7.5trainees

Uma das mais delicadas tarefas do gestor está em construir, no dia a dia, uma imagem que seja positiva para seus liderados e para a empresa, ao mesmo tempo. Para que haja essa convergência, é preciso que o profissional esteja, o tempo todo, refletindo sobre sua própria conduta.

Isto porque, muitas vezes, algumas atitudes e intenções do gestor, mesmo sendo positivas para os empregados, não são boas para a empresa, e vice-versa. São vários os gestores que pensam ser “super-heróis” para suas equipes, mas são vistos, na verdade, como pessoas sem representação e credibilidade. Como consequência, ele perde o respeito e a admiração da equipe e o exercício da autoridade fica comprometido.

Para se ter uma boa imagem, o primeiro passo é fazer uma autoanálise sincera e pertinente em relação ao perfil de competência desejado para a função que desempenha e aos seus anseios profissionais. Pense sempre nos atributos de qualidade desejados e avalie se o seu conhecimento e comportamento condizem com essas qualificações. Reveja situações que você já viveu dentro da empresa ou mesmo fora do ambiente de trabalho e reflita se tomou a melhor decisão possível, o que poderia ter feito diferente e como pode melhorar a partir de agora. Muitas vezes, nas nossas atitudes, somos guiados pelos sentimentos, mas quando se está em uma posição de liderança, é preciso, em determinadas situações, adotar uma postura mais objetiva e racional.

O segundo passo é abrir um canal para receber feedbacks, também, de pares e equipes. Ouvir o que as pessoas têm a dizer sobre a sua conduta e estar aberto a receber as críticas e sugestões. Mas não basta somente entender, é importante, a partir das percepções levantadas, traçar um plano de melhoria, reforçando os aspectos positivos e buscando alternativas para minimizar as fragilidades, de forma a atender não só aos interesses da equipe e da empresa, mas, principalmente, as próprias expectativas.

Comentários

Deixe o seu comentário