Alt + Shift + C ir para o conteúdo Alt + Shift + M ir para o menu Alt + Shift + B ir para a busca Alt + Shift + F ir para o rodapé

Riscos de escolher uma profissão sob pressão

Publicado por:
29 jun

02.1

Ao longo da vida temos que fazer várias escolhas, mas uma das mais difíceis é a escolha profissional. E o que vemos atualmente são jovens, recém-saídos da adolescência, tendo que tomar uma decisão muito importante e que poderá definir seu futuro.

Na hora de fazer a escolha profissional, os jovens de hoje são bombardeados pelas inúmeras oportunidades de carreiras existentes e ainda precisam lidar com a pressão dos pais e dos seus grupos de amizades. Mas o grande problema é que, na maioria das vezes, esses jovens não têm conhecimento nem informações suficientes para escolher uma carreira; às vezes têm uma imagem idealizada da profissão, sem entender o que, de fato, ela é na prática.

E quando a escolha é feita pelos motivos errados, o que acontece é que, no futuro, o profissional pode se ver em uma encruzilhada. A falta de identificação com a profissão pode gerar muita insatisfação e desmotivação com a própria carreira. Tudo isso porque, lá no início, ele fez uma escolha equivocada.

Em resumo, não adianta tomar uma decisão tão importante por pressão, sem conhecimento ou só para “fazer uma frente” com os familiares ou amigos. Se o jovem não se sente seguro com a escolha, pode ser melhor adiar um pouco a entrada na faculdade para tomar uma decisão mais consciente e com mais chances de sucesso. Pior será iniciar uma gradução e depois de dois ou três anos ter certeza de que não era o que queria.

Mas neste meio tempo, vale seguir algumas dicas que poderão ajudar na escolha: faça uma orientação vocacional, busque informações sobre a profissão desejada, visite empresas que atuam na sua área de interesse, converse com profissionais para entender a realidade do mercado ou até mesmo invista em cursos tecnólogos, que são menos extensos e já inserem o jovem no mercado de trabalho. E lembre-se: essa é uma escolha individual e que deve ser levada a sério. Mas, se mesmo depois de ter escolhido com cautela, a carreira não se mostrar como o esperado, nada nos impede de mudar de trajetória.

Comentários

Deixe o seu comentário