Alt + Shift + C ir para o conteúdo Alt + Shift + M ir para o menu Alt + Shift + B ir para a busca Alt + Shift + F ir para o rodapé

A importância de integrar profissionais de diferentes gerações

Publicado por:
07 mar

7.5trainees

O que está por trás dos conflitos geracionais que aparecem nas organizações quando se trata das diferentes percepções entre os jovens profissionais e aqueles mais antigos e experientes?

A resposta para esta questão está bastante relacionada ao domínio da tecnologia e a capacidade de resposta que essas novas ferramentas proporcionam para as diferentes situações. Neste novo mundo de possibilidades tecnológicas, é muito comum encontrar pessoas que acreditam que a tecnologia pode dar conta de tudo e que as velhas práticas não mais atendem à realidade atual. Neste sentido, aqueles que dominam as novas “ferramentas” acabam imbuídos de um certo poder, em detrimento daqueles que apostam mais na experiência para solucionar os problemas do dia a dia.

Essa distorção em relação à tecnologia leva muitos jovens profissionais a desconsiderarem a necessidade de contar com o apoio e a orientação daqueles que já acumularam um conjunto significativo de conhecimentos ao longo da trajetória profissional. A nova geração, às vezes, tem dificuldade de entender que nada substitui anos de vivência e prática, e que a maturidade profissional traz ganhos que só com o avanço da carreira eles poderão compreender. Para chegar num lugar diferenciado será preciso ouvir muito os mais velhos, aceitar críticas e respeitar a experiência.

Por outro lado, é muito importante, também, que as gerações mais antigas estejam abertas para absorver e usufruir do “universo” da tecnologia. Como qualquer relação, esta também deve ser uma via de mão dupla, onde todos saem ganhando. Por isso, é essencial que as empresas invistam em práticas de integração e troca de conhecimentos, fazendo com que cada um possa oferecer o melhor da sua contribuição.

E para que as duas gerações se entendam e se valorizem, é importante que alguns pontos fiquem claros para evitar atritos. Superar as diferenças de pensamento, respeitar as opiniões contrárias e ter disposição para aprender são alguns preceitos que devem orientar essa relação. Compreendendo o ganho que esta interação pode representar para as empresas e para os profissionais, será muito mais fácil fazer desse confronto de ideias uma troca sadia e produtiva.

Comentários

Deixe o seu comentário