Alt + Shift + C ir para o conteúdo Alt + Shift + M ir para o menu Alt + Shift + B ir para a busca Alt + Shift + F ir para o rodapé

Não se desenvolve equipes com práticas de exclusão

Publicado por:
12 jan

10.11

Atualmente, os profissionais se sentem mais atraídos por empresas que prezam por valores de não exclusão entre os seus empregados. Saber que as oportunidades são ofertadas independente de condições específicas E um diferencial para a competitividade. Além disso, a organização que valoriza a diversidade cria para si uma imagem positiva, sobretudo para o cliente, uma vez que ele pode se identificar com um dos grupos que não e predominante na sociedade.

Um dos grandes diferenciais das organizações mais competitivas está na valorização dos profissionais por suas competências, não importando a raiva, gênero, orientação sexual ou as diferenças regionais de seus empregados. Para isso, lutar contra preconceitos dentro das empresas e fundamental e exige que o RH fique atento a práticas de discriminação e invista em capacitação dos gestores para a gestão da diversidade. E importante ainda, que a empresa tenha valores e estabelecidas políticas que favoreçam a diversidade.

Observa-se que e pouco efetivo ter um programa de desenvolvimento de equipes, por exemplo, se não houver um trabalho constante de não exclusão. Empresas que limitam as possibilidades de crescimento devido a questões de gênero, orientação sexual, origem cultural ou regional ou necessidades específicas tem como consequência profissionais com baixo rendimento devido Ai?? baixa identificação com a empresa; um empregado que não se sente parte time se engajamentos. Por isso, para que as equipes sejam bem desenvolvidas, o valor da diversidade deve estar bem claro.

Em empresas onde não há o cuidado de abolir práticas de exclusão, a tendencia e que a rotatividade de funcionários seja mais alta, muito embora os empregados não costumem verbalizar isso com clareza no pedido de desligamento. Bons profissionais sempre irão buscar espaço onde são bem aproveitados e onde respeitem suas características, escolhas e origens e isso não pode deixar de ser considerado pelas organizações.

Comentários

Deixe o seu comentário