Alt + Shift + C ir para o conteúdo Alt + Shift + M ir para o menu Alt + Shift + B ir para a busca Alt + Shift + F ir para o rodapé

Minha família tem um negócio. Devo participar?

Publicado por:
07 jan

03.81

Muitos jovens têm dúvidas se devem trabalhar nos negócios da família. Por um lado, a criação junto à empresa facilita o aprendizado sobre os processos e mostra o quanto o negócio é importante para todos. Por outro, o jovem pode ter sonhos e projetos que não condizem com ocupar um lugar na empresa da família. Para esse impasse, não existe uma fórmula certa. É preciso analisar com cuidado os vários lados envolvidos.

O primeiro passo a ser tomado é identificar a área de interesse, avaliando o que se tem mais afinidade, facilidade e qualificação básica para de trabalhar. Também é importante que o jovem não entre na empresa já assumindo um cargo de alto escalão. Antes disso, ele precisa conhecer todos os detalhes da organização. É importante respeitar as etapas de desenvolvimento profissional. Isso significa trabalhar a sucessão.

Para o jovem, é importante ter uma conversa prévia com os pais e saber quais são as expectativas deles. Afinal, eles trabalharam muito para erguer o negócio. Há situações onde a opção também pode ser trabalhar em outras empresas antes de assumir um cargo no negócio da família, visando adquirir experiência e vivência de mercado.

É possível, no entanto, que o jovem não queira se envolver completamente. Mesmo assim, é preciso deixa-lo ciente de que ele será herdeiro da empresa e que precisa, pelo menos, acompanhar resultados e participar dos conselhos da família, já que aquele é o seu patrimônio. Para isso, uma preparação também é necessária.

Mas caso ele opte por realmente assumir a direção da empresa, é importante deixar claro que a sucessão é um processo que demanda tempo, planejamento e paciência para aprender.

Comentários

Deixe o seu comentário