Alt + Shift + C ir para o conteúdo Alt + Shift + M ir para o menu Alt + Shift + B ir para a busca Alt + Shift + F ir para o rodapé

Excesso de confiança e arrogância pode prejudicar o profissional

Publicado por:
30 jun

10.21

A autoconfiança é um elemento que pode ajudar significativamente no desenvolvimento de um profissional. É ela que o impulsiona a ter coragem para enfrentar as adversidades, além de ajudar na motivação. Ser confiante é indispensável, porém, quando há confiança exagerada em si mesmo, pode haver prejuízos na carreira.

No mercado, há profissionais com currículo e experiência diferenciados e isso é muito bom. Mas, por isso mesmo, alguns adotam uma postura arrogante desde o processo seletivo e terminam por causar uma péssima impressão.

Um primeiro equívoco é ser prepotente com o entrevistador. Na linguagem popular é o famoso “se achar”. Ter postura de superioridade, de querer mostrar que sabe mais que o recrutador e encará-lo apenas como um “intermediário”. O entrevistador é um profissional com qualificação para avaliar perfis e compatibilizar candidatos e empresas. É a primeira porta para o novo emprego. Por isso, deve ser tratado com respeito e tato.

Outro engano de candidatos muito qualificados é querer mostrar que sabem mais que o futuro gestor. Se você está chegando a um novo ambiente, é importante perguntar sobre os procedimentos, mas jamais externar que o que está sendo executado agora é errado. Lembre-se que você ainda não conhece a realidade da empresa para fazer críticas e não sabe o porquê das coisas acontecerem como acontecem.

Se entender que há o que melhorar, poderá sugerir à medida que for necessário e possível. Afinal, você foi contratado para dar soluções. E lembre-se, uma postura discreta e cuidadosa é atributo fundamental para qualquer profissional.

Comentários

Deixe o seu comentário