Alt + Shift + C ir para o conteúdo Alt + Shift + M ir para o menu Alt + Shift + B ir para a busca Alt + Shift + F ir para o rodapé

Administração Estratégica da Carreira

Publicado por:
08 out

01.3 1

Com o mercado de trabalho aquecido e a ansiedade por reconhecimento e sucesso, os jovens profissionais tendem, cada vez mais, a pular etapas do planejamento da carreira. Essa situação pode dificultar o alcance de objetivos a médio e longo prazos.

Para começar, o ideal é perguntar-se “Onde eu gostaria de estar daqui a cinco anos?”. A partir disso, ficará mais fácil traçar metas e encontrar o melhor caminho para atingi-las.

A escolha da profissão tem reflexos no futuro e, portanto, é vantajosa quando orientada pela identificação com as atividades da área, e não apenas pela remuneração. Ultimamente, os jovens têm buscado cursos que tendem a dar retorno financeiro mais rápido. Assim, outras vantagens também importantes para a graduação deixam de ser consideradas. É importante ter em mente que o sucesso profissional e o retorno financeiro advêm de um bom desempenho profissional. Mas como ter um bom desempenho se não escolher algo que se goste de fazer?

Para fugir do perigo de terminar optando por um caminho com o qual não há identificação, é interessante abrir o leque de opções. Hoje, há bons cursos técnicos que são ignorados, por exemplo, e que podem ser uma alternativa para um jovem profissional. Além deles, cursos de extensão, que agregam outras qualificações profissionais, precisam ser considerados.

Outro momento de destaque é a procura por estágio. É muito importante levar em consideração não apenas o nome da empresa, mas principalmente a cultura organizacional e as oportunidades de aprendizado oferecidas. Para isso, deve-se pesquisar previamente, observando as atividades que a organização realiza e buscando identificar se o foco e os interesses dela são compatíveis com os seus objetivos.

No processo de planejamento da carreira, também é necessário avaliar o que o mercado tem exigido dos profissionais da área escolhida e perceber quais dessas características você já possui, quais as lacunas e o que é preciso fazer para desenvolver as competências que lhe faltam.

Por último, uma vez dentro de uma organização, procure aqueles profissionais que podem melhor auxiliá-lo no desenvolvimento de sua carreira, pactue com eles formas para receber orientações específicas, aproveitando o máximo de informações que puder.

Comentários

Deixe o seu comentário