Alt + Shift + C ir para o conteúdo Alt + Shift + M ir para o menu Alt + Shift + B ir para a busca Alt + Shift + F ir para o rodapé

Capacitação e iniciativa

Publicado por:
25 jun

imagem12

A vida profissional se constitui de uma sequência de desafios, que geralmente começa com a seleção para ingressar na universidade. Vencida essa etapa, chega a hora de pensar nas próximas responsabilidades, ligadas ao ingresso no mercado de trabalho.

Assim como a aprovação no vestibular, o ingresso no mercado de trabalho não representa um fim, mas o início de novos compromissos e responsabilidades. Isso significa que o desafio não é apenas chegar ali, mas se manter no mercado e alcançar posições cada vez melhores. Para tanto, a busca pela capacitação não se limita às atividades acadêmicas: o próprio mercado pode ter muito a lhe oferecer. E é fundamental que você saiba aproveitar essas oportunidades e — por que não? — criar alternativas.

A principal delas — uma condição de sobrevivência — é se manter atualizado: buscar informações da sua área de interesse e conhecimentos gerais. Dentro das organizações, esse conhecimento pode ser compartilhado através de grupos de estudo. Se a sua empresa não possui um, você pode ter a iniciativa de criar. Isso demonstra envolvimento e conta pontos positivos para a sua imagem.

Outra maneira interessante de se capacitar dentro da própria organização é o mentoring, que consiste no monitoramento do jovem profissional por um outro mais experiente, o mentor. Há também o job rotation, um processo de rodízio de funções dentro da organização, o que torna os membros da equipe multifuncionais. Porém, se a empresa não utiliza o mentoring ou o job rotation, você pode fazer a sua parte: basta ter um profissional experiente como referencial e acompanhar, na medida do possível, os diversos processos que ocorrem na organização, tentando compreender cada um.

É verdade que nossa bagagem de conhecimento não deve se limitar ao conteúdo acadêmico. Também é verdade que nem toda capacitação requer necessariamente um investimento financeiro. Por isso, o mais importante é ter a consciência de que sempre podemos melhorar e ter a iniciativa de buscar novos conhecimentos. É isso que caracteriza os profissionais bem-sucedidos

Comentários

Deixe o seu comentário