Alt + Shift + C ir para o conteúdo Alt + Shift + M ir para o menu Alt + Shift + B ir para a busca Alt + Shift + F ir para o rodapé

Regras de ouro para uma sociedade duradora

Publicado por:
04 out

10.11

De forma geral, uma sociedade é formada por indivíduos que se unem em torno de um projeto em comum ou pela vontade de empreender. Na maioria dos casos, são pessoas que já eram próximas e que acham que apenas a afinidade, laços de amizade ou de sangue serão suficientes para que a parceria dê certo. Na prática, não é bem assim que funciona.

O dia a dia à frente de um negócio é exigente e complexo, o que requer muito mais do que afinidade pessoal. A experiência mostra que os motivos do término de muitas sociedades estão ligados às características e ao estilo dos sócios, que na maioria das vezes não são compatíveis do ponto de vista do trabalho, e à prática de não tratar os conflitos.

Por isso, para ter uma sociedade duradora, é preciso lembrar que os sócios, muito provavelmente, têm experiências de vida, conceitos e expectativas acerca do negócio diferentes e/ou complementares. E como em qualquer outro grupo, as contradições e opiniões divergentes vão existir, e com elas, os conflitos. Mas se os conflitos não forem tratados, os incômodos se acumulam e vão os tornando cada vez mais intensos, complicados e difíceis de serem administrados.

Quando se quer uma sociedade saudável, é preciso trabalhar para diminuir as chances de conflitos; estabelecer, desde o início, as questões essenciais relativas ao projeto empresarial – a missão e visão da empresa, valores organizacionais, papéis e responsabilidades de cada um, pactos de autonomia, práticas de remuneração, percentual de participação, entre outros.

E, acima de tudo, é necessário disposição para tratar as situações difíceis que desagradam, ouvir e entender os incômodos e dúvidas do outro, criando uma relação sincera e justa, focada nos objetivos da empresa. Estabelecer um fórum privado dos sócios pode ser um espaço necessário para criar esse canal de comunicação constante. E lembre-se: não existe uma só verdade no mundo, mas sim diferentes formas de pensar. Atuar em sociedade é decidir, em conjunto, o que é melhor para o negócio e abrir mão de posições individuais ou individualistas.

Por fim, vale lembrar que não existe uma receita pronta para a sociedade perfeita. São questões que se ajustam na prática e de acordo com as particularidades de cada negócio. O importante é identificar e respeitar os potenciais de cada um, buscando ter atitudes positivas, que motivem o grupo e fortaleçam os laços já existentes.

Comentários

Deixe o seu comentário