Alt + Shift + C ir para o conteúdo Alt + Shift + M ir para o menu Alt + Shift + B ir para a busca Alt + Shift + F ir para o rodapé

As relações de poder nas organizações

Publicado por:
09 ago

10.11

Ahierarquia e as relações de poder são engrenagens essenciais para que qualquer empresa funcione bem. Mas se engana quem pensa que os dois conceitos são sinônimos. Na realidade, exercer poder nem sempre tem relação direta com o cargo ocupado ou com o nível hierárquico do profissional.

Nas empresas, o poder é uma relação pré-estabelecida que cria um vínculo de influência ou de controle sob alguma pessoa ou grupo, não necessariamente formalizado. São várias as formas pelas quais as relações de poder podem se manifestar ou serem percebidas numa organização.

Aqueles que, no final, são mesmo os que definem as metas, prazos e recursos dos projetos, que delegam tarefas para outras pessoas da equipe, que têm informações privilegiadas ou uma relação direta com a alta direção, ou até mesmo um local ou condições de trabalho melhores que o dos demais profissionais, pode demonstrar, na relação de poder, um status diferenciado dentro da organização.

Vale ressaltar que estamos falando de pessoas da equipe que não ocupam funções formais de gestão, mas que na prática podem influenciar muito mais que seus líderes. E as razões para isso podem passar por conhecimento específico, tempo de empresa ou pela reputação construída. Como se pode perceber, ter um cargo de liderança não significa, necessariamente, ter o poder nas mãos. Os gestores precisam construir sua posição de líderes e se legitimarem perante a equipe.

Comentários

Deixe o seu comentário