Alt + Shift + C ir para o conteúdo Alt + Shift + M ir para o menu Alt + Shift + B ir para a busca Alt + Shift + F ir para o rodapé

Capacitação: quanto antes, melhor!

Publicado por:
13 jun

04.21

Já não é novidade que o mercado se torna cada vez mais competitivo. Isso significa que o desenvolvimento profissional requer o investimento contínuo em capacitação. Vale lembrar que esse investimento vai bem mais além do que se dedicar a uma faculdade: esse é apenas o primeiro dos vários degraus que o profissional terá de percorrer durante sua carreira. Sabendo disso, todo estudante deve pensar em meios para desenvolver suas competências desde o início de sua vida acadêmica — ou seja, antes mesmo de iniciar a prática profissional.

Primeiramente, é sempre bom saber identificar a profissão mais adequada. Para tanto, é muito importante a opinião de pessoas que conheçam o curso, as instituições que o oferecem ou até mesmo o exercício profissional. Isso ajuda a ter mais visão de como será, na prática, a jornada. Igualmente importante é saber o que essa formação exigirá de você: qual a carga horária, a grade curricular, a duração do curso, etc. O segundo passo é a escolha da instituição: de preferência, opte por uma reconhecida. Resista à tentação de seguir os modismos — tanto de cursos quanto de instituições: procure orientar sua escolha por indicadores concretos e boas referências.

Traçadas as primeiras linhas, chega a hora de pensar no direcionamento que você pretende dar à sua carreira. Lembre-se de que cada profissão oferece um leque imenso de opções, e, quanto mais direcionados os esforços, mais eficazes eles tendem a ser. Portanto, desde o começo da sua formação, é importante ter o hábito de conversar com pessoas mais experientes — pais, professores, orientadores —, que podem avaliar seu desempenho, identificar suas aptidões, indicar em que investir e apontar o que precisa ser melhorado. A autoavaliação também é indispensável. Com isso, temos os primeiros elementos do nosso plano de carreira.

É preciso ter o mesmo cuidado na hora de escolher atividades extracurriculares. Antes de se dedicar a uma delas, tenha o cuidado de verificar sua aplicabilidade. Fazê-las apenas para “encher currículo” representa custos desnecessários e, não raro, desgaste. Selecione bem as atividades a que se dedicar, procure não se desviar do seu foco e lembre-se de que a capacitação também ocorre no dia a dia — com a prática de boas leituras, a atualização constante, a ampliação da cultura geral, etc.

Como vimos, sai na frente aquele que tem a consciência de que o futuro se constrói desde cedo, um pouco a cada dia. Ou seja: saber reconhecer o peso de cada escolha ao longo da trajetória não só diminui as chances de escolhas malsucedidas, como também permite que tenhamos mais tempo para rever eventuais escolhas equivocadas. Portanto, a hora de pensar no futuro — com bastante atenção aos detalhes, que fazem a diferença — é agora. Mãos à obra!

Comentários

Deixe o seu comentário