Alt + Shift + C ir para o conteúdo Alt + Shift + M ir para o menu Alt + Shift + B ir para a busca Alt + Shift + F ir para o rodapé

Você já pensou na sua estratégia profissional?

Publicado por:
04 abr

01.51

O mercado profissional no Brasil e especialmente em Pernambuco está vivendo uma época ímpar, com oportunidades de emprego para profissionais de diferentes áreas de atuação, novos ou mais experientes. Sendo assim, o desafio de ingressar e se manter no mercado de trabalho torna-se menor, certo? Errado!

A oferta de vagas não reduz a dimensão dos desafios que aguardam os jovens profissionais. Ela reflete um crescimento econômico e, consequentemente, um mercado cujo nível de exigência é cada vez mais alto.

Nesse contexto, nada mais natural que o aumento da competitividade. Entre as empresas, a disputa pelos melhores é acirrada, e as estratégias para atrair e reter talentos são cada vez mais desenvolvidas e aperfeiçoadas.

Para os profissionais, é o momento ideal para pensar estrategicamente como se preparar para dar conta dessa competitividade, como se posicionar no mercado e como atingir o futuro que deseja para a própria carreira. Esses elementos, entre outros, compõem o que chamamos de estratégia profissional.

Muito cedo para pensar nisso? De jeito nenhum! Como afirmou o futurista Alvin Toffler, “Ou você tem uma estratégia própria ou então você faz parte da estratégia de alguém”. Ou seja: quanto mais cedo você começar a pensar na sua, menores os riscos de ficar à mercê da estratégia de alguém. Isso possibilita criar condições de fazer melhores escolhas e de agir de acordo com o que se pretende num futuro próximo.

Para tanto, é essencial ter visibilidade de onde se quer chegar, ou seja, do futuro pelo qual se está competindo, pois essa postura nos permite interferir nele. Além disso, uma segunda condição é ter a certeza de que esse futuro não está assegurado e que, portanto, para que ele possa tornar-se realidade, é imprescindível pensá-lo de forma ordenada.

Uma dica importante é não deixar que as ideias fiquem apenas “na cabeça”. Formalizar o pensamento colocando-o no papel pode ajudar na formulação do plano de ação e no acompanhamento das ações programadas. É comum que ajustes sejam feitos ao longo da trajetória, considerando o contexto de mudanças constantes em que vivemos e os novos conhecimentos e experiências que se incorporam à nossa vida. Nesse sentido, não vale esquecer a importância do acompanhamento constante; afinal, ninguém quer ser pego de surpresa ou correr o risco de perder o foco no meio do caminho.

Portanto, atenção: é possível começar a construir o futuro hoje, de forma ordenada, a partir de formulação de sua estratégia profissional. Acompanhá-la sistematicamente vai permitir identificar oportunidades e encarar eventuais problemas como desafios. Esse é um bom caminho para conseguir transformar intenções em atos e desejos em fatos.

Comentários

Deixe o seu comentário